Dia Mundial de Combate à Meningite: tratamento e imunização - PEBMED

Dia Mundial de Combate à Meningite: tratamento e imunização

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Todo dia 24 de abril, Dia mundial de Combate à Meningite, o mundo inteiro promove ações de conscientização sobre essa doença grave, seu diagnóstico e tratamento, mas principalmente ações preventivas, com enfoque na importância da imunização. A cada 10 casos de meningite no mundo, uma pessoa vai a óbito e duas ficam com sequelas. 

A Meningite é definida como processo inflamatório que acomete as meninges (pia-máter, aracnoide e dura-máter). Os microrganismos podem acessar as meninges por duas formas: pela corrente sanguínea, a partir de infecções anteriores, em outros locais ou de forma direta, a partir de procedimentos invasivos (punção lombar, cirurgias, derivações ventriculares interna ou externa), ou fraturas cranianas com lesão de pele.

Após terem acesso às meninges, os microrganismos se disseminam pelo líquor, e ocorre o início do processo inflamatório. Com a inflamação, o cérebro fica edemaciado; há produção de exsudato purulento, que varia de acordo com a bactéria (meningites bacterianas); acúmulo de leucócitos; e, danos teciduais em graus variados. Dessa forma, a drenagem do líquor pode ficar obstruída, causando o aumento da pressão intracraniana.

Top 5: meningite meningocócica, ‘cura’ do HIV e mais; ouça! – PEBMEDCast

Meningite

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Meningite: tipos, transmissão e tratamento

A meningite pode ser bacterianas ou viral. Meningite bacterianas (ou piogênicas) são consideradas muito mais graves, podendo evoluir com complicações, dentre elas, choque, convulsões, perda auditiva e visual, e morte.  Já as meningites virais são mais brandas, autolimitadas, de curta duração e melhor prognóstico. Na maioria dos casos, não tem complicações significativas. É mais comum em crianças.

A transmissão de pessoa a pessoa ocorre através do contato com gotículas de secreções respiratórias e nasofaríngeas da pessoa contaminada.   Sinais e sintomas como febre, náuseas, vômitos, irritabilidade, cefaleia, rigidez de nuca, desorientação, letargia, fontanelas abauladas em crianças menores, e até coma podem estar presentes. Os quadros de meningite e doença meningocócica também podem apresentar complicações e promover sequelas como choque séptico, perda auditiva e visual, sequelas neurológicas, hidrocefalia, amputação de membros, herniação do tronco cerebral e pode levar a morte.

O tratamento é sintomático e com antibioticoterapia. Cuidados intensivos são necessários para os casos mais graves com o enfoque na estabilização hemodinâmica, manutenção da via aérea pérvia, proteção da função neurológica, controle da pressão intracraniana, dentre outros.

As doenças meningocócicas e outras meningites bacterianas são doenças de notificação compulsória imediata, ou seja, em até 24 horas a secretaria municipal de saúde e a secretaria estadual de saúde devem ser notificadas.

Imunização

Atualmente, como principal forma de prevenção da doença, o Sistema Único de Saúde disponibiliza, gratuitamente, a imunização contra casos graves de Meningite a partir das seguintes vacinas:

Meningite tipo C (vacina Meningo C);

Meningite por pneumococo (vacina Pneumo 10)

Meningite por Haemophilus influenzae (na vacina Pentavalente)

Meningite tuberculosa (a vacina BCG);

Meningite tipo A, C, W e Y (Vacina ACWY)

Para saber mais sobre Meningites e a assistência de enfermagem a esses casos, acesse o aplicativo Nursebook. Além de outras informações sobre a doença, lá você também encontra os principais diagnósticos de enfermagem e os respectivos cuidados. 

Autor(a):

 

Referências bibliográficas: 

  • Hockenberry MJ, Wilson, DW. Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 9ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.
  • Cheever KH, Hinkle JL. Brunner & Suddarth, Manual de enfermagem médico-cirúrgica. 14ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2019.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar