Home / Hematologia / Dia Mundial do Doador de Sangue: Brasil está acima da média de doação
trombocitopenia

Dia Mundial do Doador de Sangue: Brasil está acima da média de doação

Hematologia, Saúde Pública
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

Nesta sexta-feira, 14 de junho, comemoramos o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi criada para conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue, principalmente durante grandes eventos, feriados ou festividades onde a demanda por transfusão sanguínea pode aumentar em decorrência da elevação no número de acidentes.

De acordo com o Ministério da Saúde, o total de brasileiros que se cadastraram como doador de sangue é de apenas 1,6%. Apesar de parecer um percentual baixo, ainda assim está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS). A entidade recomenda que pelo menos 1% da população seja doador.

Leia maisDia nacional do doador de sangue. Saiba como doar

A boa notícia é que pelo menos 66% dessas doações são de forma espontânea, ou seja, sem a necessidade ou campanha públicas de incentivo; o que não tira a necessidade dos órgãos públicos de realizar periodicamente ações de conscientização para estimular a população a doar sangue e salvar milhares de vidas no processo.

Ainda de acordo com estimativas do Ministério da Saúde, em 2017 o país recebeu 3,4 milhões de bolsas de sangue doadas e os hospitais realizaram aproximadamente 2,8 milhões de transfusões de sangue.

Requisitos para doação de sangue

  • Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional)
  • Estar bem de saúde
  • Ter entre 16* e 69 anos, 11 meses e 29 dias
  • Pesar no mínimo 50 Kg
  • Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação

O que acontece com o sangue:

O sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas, plasma e outros), e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são utilizados para atendimentos de urgência, a realização de cirurgias eletivas de grande porte e o tratamento de pessoas com doenças crônicas, tais como doença falciforme e talassemia, e doenças oncológicas variadas que necessitam de transfusão frequentemente.

Para doar basta procurar o Hemocentro mais próximo e ajudar diretamente a vida das pessoas.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.