Página Principal > Dermatologia > Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele: ‘Se exponha mas não se queime’
câncer de pele

Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele: ‘Se exponha mas não se queime’

Tempo de leitura: 2 minutos.

Durante este mês, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) está promovendo uma campanha de prevenção ao câncer de pele, o Dezembro Laranja. Com o slogan: “Se exponha mas não se queime”, a SBD realizará no dia 2 de dezembro, em todo o Brasil, um mutirão de atendimentos. Cerca de 3 mil dermatologistas voluntários realizarão consultas gratuitas em 130 postos de atendimento. A previsão é que mais de 30 mil pessoas sejam assistidas durante a mobilização. O atendimento será restrito para análise, diagnóstico e tratamento de câncer da pele.

Esta campanha é desenvolvida desde 2014, visando a promoção de uma série de iniciativas de prevenção e diagnóstico precoce da doença. Este ano, pela primeira vez, a campanha continua durante todo o verão, trazendo diferentes ações na Internet, ruas, praias e parques.

Sobre o câncer de pele:

O câncer de pele não melanoma é o tipo de tumor mais frequente no Brasil e, embora tenha uma baixa letalidade, o grande número de casos e possíveis mutilações o tornam um problema importante de saúde pública no país. Já o melanoma, apesar da baixa incidência, apresenta grande magnitude em razão da sua alta letalidade.

-> ‘Saiba identificar todos os tipos de câncer de pele!’

Quando devemos desconfiar de uma lesão?

Regra do ABCDE de identificação do câncer de pele melanoma // Fonte: AMERICAN ACADEMY OF DERMATOLOGY AD HOC TASK FORCE FOR THE ABCDES OF MELANOMA et al., 2015.

Fique atento aos sinais de alerta para o câncer de pele:

  • Manchas pruriginosas (que coçam), descamativas ou que sangram.
  • Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor.
  • Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

Prevenção do câncer de pele:

A principal recomendação para a prevenção do câncer de pele é evitar a exposição ao sol, principalmente nos horários em que os raios são mais intensos (entre 10h e 16h), bem como utilizar óculos de sol com proteção UV, roupas que protegem o corpo, chapéus de abas largas, sombrinhas e guarda-sol. Atualmente, estão disponíveis roupas e acessórios com proteção UV.

Curiosidades:

Nas Olimpíadas de 2016, enquanto muitos torcedores parabenizavam Mack Horton pela conquista do ouro nos 400m livre, um fã anônimo e atento reparou em uma lesão suspeita no peito do nadado. O torcedor escreveu um e-mail alertando o médico da Federação Australiana de Natação, que recomendou a retirada da lesão. O atleta olímpico passou por um procedimento cirúrgico para retirar a lesão e agradeceu ao fã anônimo pela contribuição:

– Um salve para a pessoa que enviou o e-mail ao médico da equipe de natação e me disse para verificar minha verruga. Boa decisão. Muito boa decisão – postou Horton, em suas redes sociais.

Mack admitiu que só fez a cirurgia por causa da recomendação do fã anônimo. Comparação de imagens de competições antigas do nadador mostram que a lesão estava ficando mais escura (encaixando-se no E do ABCDE).

Reprodução / Getty Imagens / Instagram

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.