Página Principal > Enfermagem > Dicas para estudar para a prova de residência em enfermagem
prova de residencia enfermagem

Dicas para estudar para a prova de residência em enfermagem

Tempo de leitura: 3 minutos.

Como já vimos em conteúdos anteriores publicados aqui no portal sobre residências em enfermagem, essa especialização é direcionada para a educação aplicada na prática é uma modalidade de ensino em nível de pós-graduação que favorece a inserção dos enfermeiros no mercado de trabalho.

Uma profissional de enfermagem que se beneficiou das vantagens de fazer uma residência na área desejada foi Nathalia Cholbi, que trabalha na emergência pediátrica do Hospital Pasteur, no Rio de Janeiro. Entre 2014 e 2016, Nathalia fez residência no Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

Principais vantagens da residência

Entre as principais vantagens de prestar prova de residência, Nathalia ressalta a questão da conquista da experiência supervisionada. “Considero que a residência é um tipo de especialização que todo enfermeiro deve ter, principalmente os profissionais recém-formados. Isso porque quando a gente se forma, além da enorme responsabilidade de já ser enfermeiro e, muitas vezes, não ter a prática, tem a questão da insegurança, do medo de não ter prática de realizar certos procedimentos. E ao entrar em uma residência, você consegue desenvolver essas habilidades sem a cobrança de ser um enfermeiro responsável diretamente por aquilo que você está fazendo, com um profissional qualificado supervisionando todo o seu trabalho”, conta a enfermeira.

Cada residente conta com a supervisão de um preceptor (profissional de serviço) e um tutor (professor de uma instituição de ensino superior).

Nathalia Cholbi também destaca que, pelo lado de quem contrata também é muito mais vantajoso admitir profissionais que prestaram residência. “Os enfermeiros que já prestaram uma residência irão trazer uma bagagem de prática de enfermagem muito maior para qualquer hospital ou clínica”, avalia.

O programa tem duração de dois anos, com uma carga horária de 60 horas semanais, sendo 80% do tempo destinado a atividade prática e 20% para atividades teóricas. A carga horária total possui 5.760 horas.

Dicas para estudar para a prova de residência

Segundo Nathalia, estudar para a prova de residência em enfermagem não é uma tarefa fácil. Exige dedicação, paciência, foco e determinação. “Não achei fácil a prova de residência, embora tenha estudado bastante. Me preparei o ano inteiro: fiz cursinho preparatório, estudei em casa pelas apostilas, fiz questões das provas anteriores e resumos. Fiquei muito centrada também na bibliografia disponibilizada e consegui passar para três concursos”, diz orgulhosa a profissional.

Confira a seguir outros trechos da entrevista que a profissional de enfermagem, Nathalia Cholbi, concedeu ao portal de notícias da PebMed:

Decida qual especialidade de enfermagem deseja seguir antes de fazer a prova de residência

“A carga horária é muito pesada e se você não fizer residência na área que deseja, tem grandes chances de desistir no meio do caminho. Tenha clareza para seguir realmente a área que deseja porque o percurso é muito puxado”.

Faça as questões anteriores e fique atento na bibliografia

“Acredito que as duas principais dicas para passar na residência sejam fazer as questões das provas anteriores e se atentar na bibliografia especificada no programa. Além disso, ter foco, disciplina nos objetivos e não desistir, caso não passe de primeira, como foi o meu caso. Estude e esteja consciente que a residência não é uma especialização fácil”.

Conquista da segurança no dia a dia de trabalho

“A enfermeira que eu sou hoje devo a minha residência, que me proporcionou passar por vários setores dentro da pediatria. Isso me dá uma segurança muito maior na minha prática do dia a dia. Lá no hospital, tive contato com crianças com doenças raras, doenças crônicas, com perfis diferenciados. Graças a essa experiência, consegui muito mais destreza para liderar hoje os meus técnicos na tomada de decisões de algumas condutas”, conclui Nathalia Cholbi.

Quer ter mais segurança na sua prática profissional? Acesse agora o Nursebook, o 1º aplicativo exclusivo para enfermeiros!

Autora:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.