Dietas pró-inflamatórias podem aumentar o risco de câncer colorretal?

Em novo estudo do JAMA, pesquisadores investigaram se dietas pró-inflamatórias podem aumentar o risco do desenvolvimento desse tipo de câncer.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A inflamação é um fator importante no desenvolvimento do câncer colorretal. Em novo estudo, pesquisadores investigaram se dietas pró-inflamatórias podem aumentar o risco do desenvolvimento desse tipo de câncer. Os resultados foram publicados essa semana no JAMA Oncology.

Para isso, foi realizado um estudo de coorte de 46.804 homens (do Health Professionals Follow-up Study: 1986-2012) e 74.246 mulheres (do Nurses’ Health Study: 1984-2012), acompanhados por 26 anos para examinar a relação entre alimentos pró-inflamatórios e a incidência de câncer colorretal, através do escore EDIP (empirical dietary inflammatory pattern). Os pesquisadores também examinaram associações entre o consumo de álcool e peso corporal.

Foram documentados 2.699 casos de câncer colorretal. Os participantes do quintil mais baixo do EDIP apresentaram uma taxa de incidência de câncer colorretal de 113 (homens) e 80 (mulheres); já aqueles no quintil mais alto tiveram uma taxa de incidência de 151 (homens) e 92 (mulheres).

Veja também: ‘Câncer colorretal – novas diretrizes para prevenção’

Comparando os participantes no quintil mais alto vs. mais baixo em análises ajustadas multivariáveis, maiores pontuações no EDIP foram associadas a um aumento no risco de desenvolver câncer colorretal de 44% (homens: HR = 1,44; IC de 95%: 1,19 a 1,74; p<0,001), 22% (mulheres: HR = 1,22; IC de 95%: 1,02 a 1,45; p = 0,007) e 32% (homens e mulheres: HR = 1,32; IC de 95%: 1,12 a 1,55; p<0,001).

Na análise de subgrupos, as associações diferiram pelo nível de ingestão de álcool, com ligações mais fortes entre os homens (p = 0,002) e mulheres (p = 0,03) não consumindo álcool; e pelo peso corporal, com associações mais fortes entre homens com sobrepeso/obesidade (p = 0,008) e mulheres magras (p = 0,01).

Para os autores, esses achados sugerem que a inflamação é um mecanismo potencial que liga os padrões alimentares e o desenvolvimento do câncer colorretal. As intervenções para reduzir o papel das dietas pró-inflamatórias podem ser mais efetivas entre os homens com sobrepeso ou obesidade e mulheres magras, ou homens e mulheres que não consomem álcool.

Leia o estudo na íntegra nesse link.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Tabung FK, Liu L, Wang W, Fung TT, Wu K, Smith-Warner SA, Cao Y, Hu FB, Ogino S, Fuchs CS, Giovannucci EL. Association of Dietary Inflammatory Potential With Colorectal Cancer Risk in Men and Women. JAMA Oncol. Published online January 18, 2018. doi:10.1001/jamaoncol.2017.4844
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades