Leia mais:
Leia mais:
Orientações sobre retorno à prática de esportes na infância em tempos de Covid-19
Lentes de contato e esporte: quais lentes possuem melhor adaptação?
Fisiologia do treinamento: o básico para o médico
Doping: o que o médico precisa saber ao atender um atleta?
Análise da avaliação cardiovascular em atletas

Doping: o que o médico precisa saber ao atender um atleta?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Com frequência, profissionais não habituados com o mundo esportivo se deparam com algum atleta procurando atendimento, seja por alguma questão clínica ou ortopédica. Nestas situações, a conduta médica deve levar em consideração se ele está exposto a um controle antidopagem para evitar punições que podem pôr em risco a carreira do atleta.

médico prescrevendo medicamento que não é considerado doping para atleta

Você sabe o que é o doping?

Dopagem é classicamente o uso de substância ou método que vise melhorar artificialmente o desempenho esportivo. Além disso, outras situações são consideras violação, entre elas: posse, transporte ou intenção de uso de substância; tentativa de fraude; recusa a fornecer amostra; dificultar a localização para testes fora de competição.

A principal entidade internacional envolvida nos esforços para controle de dopagem é a WADA e no Brasil temos a ABCD.

Quais substâncias são proibidas?

A primeira vista imagina-se que apenas substâncias que potencializem o desempenho sejam consideradas proibidas.

Na realidade temos outras três características importantes para esse enquadramento. A substância não pode causar malefício à saúde; não pode violar o espirito esportivo; e não pode mascarar a detecção de outras substâncias nos testes.

Vale ressaltar que existe uma distinção entre substâncias proibidas em qualquer momento e outras proibidas apenas durante a competição, e também substâncias proibidas apenas em exportes específicos. Para conhecimento completo indicamos a leitura do documento.

Para facilitar citaremos alguns medicamentos cotidianos que podem passar despercebidos e devem ser evitados:

  • Isometepteno (Neosaldina®);
  • Glicocorticoides por via sistêmica;
  • Diuréticos;
  • Estimulantes;
  • Beta-agonistas (acima da dose máxima permitida);
  • Betabloqueadores;
  • Soluções endovenosas (qualquer substância que use essa via de administração, a depender do volume da situação clínica).

cadastro portal

Mas o tratamento exige um medicamento proibido, e agora?

Nessa situação em um contexto ambulatorial, não possuindo alternativa terapêutica semelhante ou substitutiva, é possível submeter uma AUT (Autorização de Uso Terapêutico) solicitando a liberação para iniciar o uso da substância, por exemplo: paciente com DM1 que necessita utilizar insulina.

Nos casos de urgência em que uma condição de risco à vida exige uma substância proibida, pode-se submeter uma AUT retroativa (após o uso) para eximir o atleta da punição, por exemplo: adrenalina em uma anafilaxia ou corticoide em crise de asma.

Portanto, é de grande relevância, durante o atendimento, considerar terapias farmacológicas seguras do ponto de vista de dopagem, para evitar sanções punitivas que podem afetar severamente a carreira do atleta. Pesquisar em fontes confiáveis sobre a segurança da substância e tomar uma decisão conjunta (com o atleta e estafe) sobre a terapia proposta é de suma importância, afinal o profissional não precisa assumir toda a responsabilidade.

Mais do autor: Fisiologia do exercício: de onde vem a energia para o músculo?

Entrar em contato com o médico do atleta, do clube ou da confederação é também uma excelente opção, se disponível.

Sugestões de aplicativos:

  • ASADA Clean Sports;
  • NoDop.

Autor:

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.