Dormência nas mãos: como identificar a síndrome do túnel do carpo

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Em nossos consultórios e ambulatórios comumente recebemos pacientes com queixa de “dormência nas mãos”, que quando bem explorada pode significar perda da sensibilidade e sensação de formigamento. Uma das principais causas de alteração sensorial nas mãos é a síndrome do túnel do carpo. Sua alta prevalência (cerca de 7% da população terá em algum momento da vida) justifica que médicos generalistas estejam preparados ao menos para uma abordagem inicial.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Como diagnosticar

Para seu diagnóstico devem ser levados em consideração os principais fatores de risco (sobrepeso, gestação, menopausa e movimentos repetitivos com as mãos) e uma avaliação clínica detalhada. Exames complementares, como estudos eletroneuromiográficos devem ser reservados para casos de duvida diagnostica, quando anamnese e exame físico são insuficientes.

Na anamnese pode ser feito o questionário Kamath-Stothard, onde são avaliados:

1 – A dor o desperta no meio da noite? (sim = 1 ; não = 0)
2 – A dormência ou formigamento o despertam durante a noite? (sim = 1; não = 0)
3 – A dormência e/ou formigamento são mais pronunciados pela manhã? (sim = 1 ; não = 0)
4 – Você faz algum movimento para essa sensação ir embora? (sim = 1 ; não = 0)
5 – O formigamento atinge o quinto dedo? (sim = 0 ; não = 3)
6 – A dormência e/ou formigamento é pior quando você lê um jornal, dirige ou costura? (sim = 1 , não = 0)
7 – Você tem dor no pescoço? (sim = -1 ; não = 0)
8 – A dor piorou com a gravidez? (sim = 1 ; não = -1 ; não se aplica = 0)
9 – Usar uma tala para imobilizar o punho melhora a dor? (sim = 2 ; não = 0 ; não se aplica = 0)

Um somatório igual ou maior que cinco dispensa exames complementares e fecha diagnóstico.

Tratamento da síndrome de túnel do carpo

A conduta frente a uma crise de síndrome de túnel do carpo inclui imobilização do punho por, pelo menos, três semanas, e pode ser adicionado corticoterapia oral ou injetável. A aplicação local de corticoide deve ser feita por mãos habilidosas, a fim de evitar lesão de nervo mediano. Casos refratários podem ser enviados ao especialista a fim de conduta cirúrgica.

LEIA MAIS: Nova ferramenta ajuda médico na gestão da síndrome do túnel do carpo

Autora:

Referências:

 

  • A clinical questionnaire for the diagnosis of carpal tunnel syndrome’. © 2004 The British Society for Surgery of the Hand. E Dynamed em dezembro/2017
Compartilhar
Publicado por
Luma Beatriz Peril

Posts recentes

Os novos anticoagulantes orais estão sendo mais utilizados que os antagonistas da vitamina K em pacientes com FA?

Os novos anticoagulantes surgiram como uma alternativa e mostraram eficácia e segurança semelhante ou melhor…

13 horas atrás

Whitebook: coombs indireto – o que é e como solicitar?

Essa semana, falamos sobre o coombs indireto em obstetrícia. Em nossa publicação de conteúdos do…

17 horas atrás

Diagnóstico de policitemia vera: conceitos importantes

Policitemia vera é uma síndrome mieloproliferativa caracterizada por aumento da massa eritrocitária. Saiba mais.

1 dia atrás

AAP 2021: avaliação de sepse tardia e terapia empírica em prematuros extremos

O objetivo de um estudo apresentado na AAP 2021 foi definir a frequência da sepse…

1 dia atrás

Podcast da Pebmed: dissecção da artéria vertebral. Como diagnosticar e tratar? [podcast]

No episódio de hoje, Henrique Cal, vai discutir sobre causas que podem levar à dissecção…

1 dia atrás

Destaque das diretrizes no manejo do tabagismo

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Atualmente são cerca de…

1 dia atrás