Home / Pediatria / EEG pode ajudar no diagnóstico precoce do autismo

EEG pode ajudar no diagnóstico precoce do autismo

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

O diagnóstico precoce do Transtorno do Espectro Autista (TEA) é fundamental no desenvolvimento do paciente e aumenta as chances de uma vida melhor. Em novo artigo publicado na Nature, pesquisadores testaram o uso de eletroencefalograma (EEG) como uma ferramenta de baixo custo para monitorar o desenvolvimento atípico do cérebro, ajudando na identificação do autismo.

Para esse estudo, pesquisadores coletaram os resultados do EEG de 99 bebês com um irmão mais velho diagnosticado com TEA (grupo de alto risco) e 89 controles (grupo de baixo risco). A partir dos 3 meses de idade, os pacientes foram submetidas ao EEG sete vezes até os 36 meses de idade.

Aos 36 meses, 32 crianças de alto risco e 3 crianças de baixo risco desenvolveram TEA. Especificidade, sensibilidade e valor preditivo positivo foram elevados, excedendo 95% em algumas faixas etárias. Os valores de EEG foram correlacionados com a gravidade dos sintomas de TEA.

Autismo: 5 fatos sobre a evolução dos casos nos últimos anos

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.