Página Principal > Infectologia > Está disponível no Brasil teste que identifica dengue em 10 minutos
dengue e zika

Está disponível no Brasil teste que identifica dengue em 10 minutos

Tempo de leitura: 2 minutos.

Já está disponível no Brasil o teste que possibilita um diagnóstico mais rápido e seguro da dengue em até dez minutos. O diagnóstico é realizado após o quinto dia de suspeita da doença com amostras de sangue (uma gota por punção digital), mas também podem ser utilizadas amostras de soro ou plasma.

A amostra biológica é colocada na área teste do cassete e depois é adicionada uma solução tampão, fornecida dentro do kit. A leitura é realizada em até dez minutos. Vale ressaltar que o teste pode ser realizado por profissional de saúde não especializado.

“Os testes rápidos permitem o diagnóstico de enfermidades em tempo oportuno, possibilitando intervenções clínicas mais precoces e mais eficazes. Neste caso específico, ele pode ser utilizado em qualquer fase da doença, uma vez que é capaz de detectar antígenos NS1 e anticorpos IgM e IgG. Deste modo, é possível diagnosticar infecções da fase aguda, assim como definir que pessoas podem ou não se beneficiar da vacina contra a dengue.

Leia maisDengue avança no país com 229 mil casos registrados neste ano

Como o Brasil vivencia a circulação concomitante de diversas arboviroses, com sinais e sintomas muito semelhantes, a possibilidade de utilização de um teste, que fornece resultados bastantes confiáveis em um curto período de tempo (poucos minutos) pode ajudar bastante os serviços de saúde”, explica Alexandre Chieppe, médico consultor da empresa Medlevensohn, distribuidora brasileira especializada em saúde.

A avaliação do teste foi realizada com base em estudos comparativos com testes padrão ouro. Neste caso, foram comparados com amostras previamente testadas com ELISA e PCR. O período entre o processo de desenvolvimento e o teste durou 12 meses.

Novidade ganha importância em tempo de epidemia de dengue

Um dos problemas relacionados à doença é a dificuldade de confirmar o diagnóstico, sendo necessário cuidado com o paciente para oferecer o tratamento correto antes da evolução do quadro, que pode assumir elevado grau de gravidade, e para evitar terapia inadequada, que pode até mesmo contribuir para a piora dos sinais e sintomas.
Para tentar resolver este problema, diversos hospitais do país já estão adquirindo o novo teste, que aguarda a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a sua disponibilização em clínicas farmacêuticas. “Este seria um grande avanço, pois as pessoas poderiam saber rapidamente se tem ou não dengue, por um custo baixo (de 6 a 20 reais)”, argumenta José Marcos, CEO da MedLevensohn.

Dezenas de países em todo o mundo já utilizam o teste para diagnosticar a dengue em até dez minutos. Existem parceiros comerciais do produto na Oceania, Ásia, Europa, Estados Unidos, América do Sul e África.
Com o novo avanço da dengue em todo o país, pelo menos 965 cidades brasileiras já apresentam números que comprovam a existência de uma epidemia nessas localidades, segundo o Ministério da Saúde. São Paulo, Minas Gerais e Goiás são os estados que lideram o ranking, nesta ordem.

Além do crescimento dos casos da doença, os pesquisadores alertam para a maior circulação do tipo 2 atualmente, um dos sorotipos que teve a menor predominância nos últimos dez anos no país.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.