Leia mais:
Leia mais:
Cardiopapers: quando pensar em miocardiopatia periparto? [vídeo]
Check-up semanal: azitromicina na bronquiolite, tromboflebite superficial e mais [podcast]
Duração do sulfato de magnésio pós-parto para a prevenção da eclâmpsia
Qual seria o momento ideal para clampear o cordão umbilical após o nascimento?
AAP 2021: saúde mental pós-parto e desenvolvimento infantil durante a pandemia 

Estudo avalia clampeamento tardio versus imediato do cordão umbilical na incidência de hemorragia pós-parto

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Hemorragia pós-parto (HPP) é uma das principais causas de morte materna no mundo, sendo responsável por cerca de 127.000 mortes por ano.

Torna-se imprescindível na prática clínica a atuação de medidas preventivas visando evitar a incidência de HPP. A assistência prestada durante o terceiro período do parto (dequitação placentária) é chamada de manejo ativo, na qual recomenda-se tração gentil e contínua do cordão umbilical, uso de uterotônicos e massagem uterina.

Leia também: SBP e FEBRASGO publicam diretriz sobre o clampeamento do cordão umbilical

Ao mesmo tempo que obstetras e obstetrizes estão atuando na assistência materna, a neonatologia atua na atenção ao recém-nascido nos seus primeiros momentos de vida. Recomenda-se por esses profissionais o clampeamento tardio do cordão umbilical após o nascimento, visando melhora nos padrões hematimétricos dos neonatos.

Para obstetrícia surge o questionamento: promover o clampeamento tardio do cordão umbilical pode aumentar o risco de HPP?

Estudo avalia clampeamento tardio versus imediato do cordão umbilical na incidência de hemorragia pós-parto

Análise recente

Tentando responder essa questão, foi desenvolvido um ensaio clínico randomizado em Roma, Itália. O estudo foi aceito para ser publicado no International Journal of Gynecology and Obstetrics em abril de 2022.

Foram recrutadas 122 mulheres com gestação única, a termo e em trabalho de parto espontâneo, submetidas a parto via vaginal no centro de estudo. Todas foram assistidas pelos protocolos de manejo ativo do terceiro período e o que as dividiram em grupos foi o momento de clampagem do cordão umbilical. Foi chamado de clampeamento imediato (n=60) quando realizado em até 15 segundos após o parto e tardio o clampeamento (n=62) que ocorreu de 1 a 5 minutos após o parto.

Para determinar o efeito do clampeamento tardio sobre o risco de HPP, foi definido como desfecho primário do estudo a mudança no nível de hemoglobina materna no primeiro dia pós-parto e como desfechos secundários a estimativa de perda de sangue maior que 500 ml, administração de uterotônicos adicionais e necessidade de transfusão sanguínea.

Não houve diferenças significativas na perda de sangue materna quando comparada pela diminuição do nível de hemoglobina (diferença das médias: -0,10 g/dl, IC95%: 0,28-0,08) entre os dois grupos. Houve três casos de HPP no grupo de clampeamento tardio e 4 no grupo de clampeamento imediato do cordão. Uterotônicos adicionais foram necessários em 17,7% das mulheres randomizadas no grupo clampeamento tardio e em 15,0% das mulheres randomizadas no grupo de clampeamento imediato (RR 1,18, IC 95% 0,53 a 2,65).

Conclusão

Esse estudo, nos ajuda a responder o receio obstétrico em aumentar a incidência de hemorragia pós-parto (HPP) quando optamos pelo clampeamento tardio do cordão umbilical. Apesar da amostra pequena e de não permitir a generalização dos resultados para gestações múltiplas ou partos cesarianos, os resultados são positivos no sentido de incentivar o clampeamento tardio do cordão umbilical e atuar na melhora de desfechos perinatais.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# De Angelis, C, Saccone, G, Sorichetti, E, et al. Effect of delayed versus immediate umbilical cord clamping in vaginal delivery at term: A randomized clinical trial. Int J Gynecol Obstet. 2022; 00: 1- 5. doi: 10.1002/ijgo.14223
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.