Home / Saúde & Tecnologia / FDA libera aplicativo para tratamento de pacientes com dependência química
mulher sentada segurando um iphone

FDA libera aplicativo para tratamento de pacientes com dependência química

Saúde & Tecnologia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Food and Drug Administration (FDA), agência americana para controle de medicamentos, liberou o marketing do primeiro aplicativo desenvolvido para ajudar a tratar pacientes com dependência química, o reSET®.

A orientação do FDA é que o app seja usado junto com a terapia ambulatorial para tratar dependência de álcool, cocaína, maconha e estimulantes. O aplicativo não é indicado para tratar a dependência de opioides.

O reSET®, que contém um aplicativo para o paciente e um painel de controle do clínico, oferece terapia comportamental cognitiva aos usuários para ensinar habilidades que ajudam no tratamento da dependência química.

O programa utiliza uma série de incentivos para recompensar os pacientes pela adesão ao seu programa de tratamento.

Veja também: ‘FDA aprova polêmico dispositivo para tratar obesidade’

Ensaio clínico para aprovação

A FDA analisou os dados de um estudo clínico de 12 semanas com 399 pacientes que receberam tratamento padrão ou tratamento padrão + reSET®. Os dados mostraram um aumento estatisticamente significativo na adesão à terapia naqueles que utilizaram o aplicativo: 40,3% em comparação com 17,6% dos pacientes que não utilizaram o app.

O ensaio clínico não demonstrou a eficácia do uso do dispositivo reSET® em pacientes que relataram dependência de opioides. Os dados não indicaram quaisquer efeitos colaterais associados ao dispositivo.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.