Home / Emergências / Hemorragia pós-trauma: nova diretriz indica melhores condutas; veja aqui
EuroElso 2019

Hemorragia pós-trauma: nova diretriz indica melhores condutas; veja aqui

Emergências
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minuto.

Recentemente, a Eastern Association For The Surgery Of Trauma (EAST) publicou um novo guideline para orientar o médico sobre as melhores condutas frente ao paciente com hemorragia após um trauma. Veja abaixo as recomendações publicadas no documento.

Recomendação 1: em paciente adultos com trauma severo, recomenda-se o uso de um protocolo de ressuscitação maciça de controle de transfusão/danos, em comparação com nenhum protocolo, para reduzir a mortalidade.

Recomendação 2: em paciente adultos com trauma severo, recomenda-se atingir uma alta proporção de plasma e plaquetas para glóbulos vermelhos, em comparação com baixa proporção, para reduzir a mortalidade. Esse objetivo pode ser melhor atingido através da transfusão de quantidades iguais de glóbulos vermelhos, plasma e plaquetas e durante a fase empírica precoce da ressuscitação.

Recomendação 3: em paciente adultos com trauma severo, recomenda-se o uso de ácido tranexâmico como adjuvante hemostático no hospital, em comparação com o não uso do ácido tranexâmico.

Por falta de evidências, a EAST não pode recomendar a favor ou contra o uso de fator VII ativado recombinante como um adjuvante hemostático.

Leia com mais detalhes as recomendações da EAST nesse link.

Veja também: ‘O que há de novo no Traumatismo Crânio-Encefálico?’

Referências:

  • Damage control resuscitation in patients with severe traumatic hemorrhage. Published 2017. J Trauma. 82(3):605-617, March 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.