Home / Clínica Médica / Hipotensão: nova injeção de fenilefrina disponível nos Estados Unidos

Hipotensão: nova injeção de fenilefrina disponível nos Estados Unidos

Clínica Médica, Emergências, Farmacologia, Medicina de Família
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Foi aprovada nos Estados Unidos a primeira formulação pronta para uso da injeção de fenilefrina HCl para o tratamento de hipotensão clinicamente importante resultante, principalmente, da vasodilatação associada à anestesia.

A injeção de fenilefrina já estava disponível no país apenas em uma formulação altamente concentrada que requer diluição manual antes do uso ou em formulações prontas encontradas em farmácias de manipulação.

“Projetado para a segurança do paciente, a nova injeção pode ser administrado sem diluição, o que reduz o risco de erro de medicação em ambientes clínicos, que são frequentemente estressantes”, anunciou a empresa em um comunicado para a imprensa.

O medicamento pronto para o uso pode ser padronizado e armazenado na sala de operações, no departamento de emergência, na unidade de terapia intensiva e nas ambulâncias de emergência do hospital. Seu prazo de validade de três anos reduz a necessidade de equipe do hospital para monitorá-lo e reabastecê-lo com a mesma frequência que a fenilefrina combinada.

 

“A aprovação atende a uma necessidade médica crítica de uma formulação padronizada e aprovada de fenilefrina pronta para o uso, que pode potencialmente reduzir os erros de administração de medicamentos e melhorar a segurança do paciente”, afirmou Sean Brynjelsen, diretor executivo da Eton Pharmaceuticals, farmacêutica que possui o registro da nova formulação, Biorphen®.

“Como médico de medicina de emergência, a disponibilidade de uma formulação de fenilefrina pronta para uso é um avanço bem-vindo”, disse Jared Marcucci, MD, diretor assistente do Departamento de Medicina de Emergência do Community First Medical Center em Chicago, Illinois, no comunicado da Eton Pharmaceuticals.

“Os fornecedores precisam de medicamentos confiáveis, fáceis de usar e seguros que tenham um suprimento consistente. Muitos hospitais terceirizam a fenilefrina pronta para uso não aprovada de compostos 503B. No entanto, eles geralmente precisam passar por interrupções no fornecimento por esses fornecedores”, acrescentou Heather Nixon, MD, professor associado de anestesiologia da Universidade de Illinois no Hospital de Chicago.

“A disponibilidade de Biorphen® ajudará a resolver muitas das causas subjacentes de risco e erro associadas à fenilefrina combinada, além de reduzir o potencial de desperdício associado ao excesso de remédios. Esta será uma nova ferramenta importante para anestesiologistas, farmacêuticos e outros provedores de hospitais em seus esforços para melhorar a segurança do paciente e prevenir danos ao paciente”, disse Heather Nixon.

A empresa farmacêutica espera que o fármaco esteja disponível nos hospitais dos Estados Unidos antes do fim de 2019.

Sobre o medicamento

A injeção de Biorphen ® (fenilefrina HCI) é a primeira e única aprovada pelo Food and Drug Administration (FDA) como fórmula pronta de fenilefrina para o tratamento de hipotensão clinicamente importante resultante principalmente de vasodilatação no cenário da anestesia.

Leia também: Hipotensão ortostática neurogênica: você sabe como manejar?

Projetado para a segurança do paciente, a injeção pode ser administrada sem diluição, o que reduz o risco de erro de medicação em ambientes clínicos frequentemente estressantes.

O fármaco pronto para uso pode ser padronizado e armazenado na sala de operações, departamento de emergência e unidade de terapia intensiva, assim bem como em ambulâncias. A vida útil de três anos do medicamento reduz a necessidade de equipe do hospital para monitorá-lo e reabastecê-lo com a mesma frequência que a fenilefrina combinada.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.