Página Principal > Emergências > ILAS realiza evento para debater novidades sobre Sepse
dor

ILAS realiza evento para debater novidades sobre Sepse

Tempo de leitura: 1 minuto.

O quadro infeccioso é uma das principais preocupações do médico emergencista, principalmente nos casos em que pacientes sofreram trauma, estão no pós-operatório ou foram acometidos por alguma doença grave. Com intuito de alertar para a detecção precoce e o tratamento imediato da Sepse, o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS) organiza o XVI Fórum Sepse 2019, de 9 a 10 de maio, no Rio de Janeiro.

De acordo com o ILAS, a Sepse é uma dos principais fatores de morte no atendimento hospitalar. Conforme estimativas da entidade, ocorrem aproximadamente 670 mil óbitos por ano associados a infecções bacterianas e consequente choque séptico. Os principais fatores de risco são idade avançada, gravidez, sistema imunossuprimido e alguns tipos de doenças crônicas, como diabetes.

Como identificar a complicação com antecedência:

sepse

O diagnóstico e definição de sepse mudaram recentemente, porém, na época, a organização latino-americana não havia corroborado. No entanto, o ILAS passou a abranger sua definição sobre sepse com base no quadro que parece ser o mais fiel à realidade dos hospitais brasileiros.

Leia maisSepse: saiba como deve ser realizado o tratamento com antibióticos (PEBMEDCast-final)

A PEBMED está presente no evento para trazer as principais novidades  do XVI Fórum Sepse 2019, principalmente as novas definições do ILAS sobre a sepse, já que a visão anterior do instituto divergia dos principais guidelines de outras entidades.

Confira o vídeo sobre o evento realizado no Rio de Janeiro:

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

Referências: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.