Página Principal > Radiologia > Incidentaloma esplênico: quando investigar?
tc abdominal

Incidentaloma esplênico: quando investigar?

Tempo de leitura: 2 minuto.

Ocasionalmente, uma massa esplênica pode ser encontrada incidentalmente durante uma tomografia computadorizada (TC) abdominal. Essas massas devem ser investigadas? Um estudo da revista Radiology investigou a frequência com que um incidentaloma esplênico pode ser maligno.

Para isso, pesquisadores realizaram um estudo retrospectivo de 379 pacientes (idade média: 59.3 anos; 56,5% do sexo feminino) que apresentaram massas esplênicas na TC abdominal durante um período de 7 anos e tiveram um follow-up suficiente para concluir com segurança se as massas eram benignas ou malignas.

Os participantes foram divididos em três grupos:

  • Grupo 1: pacientes com história de malignidade (n = 145);
  • Grupo 2: pacientes com sintomas como perda de peso, febre ou dor relacionada ao quadrante superior esquerdo do abdômen e ao epigástrio  (n = 29);
  • Grupo 3: pacientes com achados incidentais (n = 205).

Tire suas dúvidas médicas de forma prática na hora da tomada de decisão. Baixe o Whitebook.

Incidentaloma esplênico devem ser investigados?

A incidência de massas esplênicas malignas foi de 33,8% no grupo 1 (a maioria dos pacientes com metástases tinha envolvimento óbvio de, pelo menos, dois outros órgãos), 27,6% no grupo 2 (oito desses pacientes foram diagnosticados com linfoma; seis apresentaram outras áreas de linfadenopatia) e 1% no grupo 3 (P <0,0001).

Especificamente, em relação ao grupo 3, apenas dois indivíduos (1%) foram diagnosticados com malignidade (um linfoma e um câncer de ovário) e ambos tiveram achados abdominais adicionais sugestivos de malignidade.

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que, no incidentaloma esplênico, a probabilidade de malignidade é muito baixa, portanto, o acompanhamento pode não ser indicado.

Cisto de Baker: quando investigar mais profundamente?

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.