Leia mais:
Leia mais:
Quiz: Mulher com dores articulares e deformidades nos dedos das mãos. Qual o diagnóstico?
Artrite psoriásica: brodalumabe pode auxiliar no tratamento?
Emapalumabe na síndrome de ativação macrofágica por artrite idiopática juvenil
Qual a prevalência de depressão em pacientes com artropatias inflamatórias?
Infecções ortopédicas podem ser tratadas com antibiótico oral após a 1ª semana

Infecções graves em pacientes com artrite reumatoide e artrite psoriásica

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Nas últimas duas décadas, surgiram diversos novos tratamentos para a artrite reumatoide (AR) e artrite psoriásica (PsA), o que mudou a história natural dessas doenças. Os anti-TNF foram os primeiros biológicos a se tornarem disponíveis comercialmente e já acumulam vários anos de uso clínico.

Devido ao seu efeito imunossupressor, existe uma preocupação com relação ao aumento no risco de infecções. Sabemos que pacientes com artrite reumatoide em uso de anti-TNF apresentam maior chance de desenvolverem infecções graves, quando comparados com os DMARDs sintéticos convencionais. No entanto, dados sobre a PsA são mais escassos.

Christensen et al. conduziram um estudo para tentar endereçar estas questões.

artrite reumatoide

Métodos

Trata-se de um estudo prospectivo observacional multicêntrico, com base no registro norueguês de DMARDs (NOR-DMARD). Foram incluídos pacientes adultos com AR ou PsA que iniciaram tratamento com anti-TNF entre janeiro de 2009 e dezembro de 2018. Os pacientes poderiam contribuir com mais de um curso de tratamento com anti-TNF.

O desfecho primário analisado foi a ocorrência de infecções graves, definidas como necessidade de internação hospitalar (pelo menos uma noite de internação) e/ou morte. Apenas a primeira infecção grave do curso de tratamento foi considerada na análise.

Dados sobre atividade de doença e comorbidades foram coletadas pelos pesquisadores. Além disso, análises de sensibilidade foram realizadas para avaliar os fatores que contribuíram para a infecção.

Resultados

Foram incluídos 3.169 cursos de anti-TNF (56% dos pacientes com AR e 44% com PsA). Pacientes com PsA era mais frequente do sexo masculino e mais jovens do que os pacientes com artrite reumatoide. Além disso, os pacientes com AR apresentavam maior tempo de doença, maiores valores iniciais de DAS28-PCR, maior probabilidade de estarem em uso de comedicações e maior prevalência de DPOC.

O número total de infecções graves foi de 187 casos (131 no grupo com AR e 56 no PsA). A maioria dos casos eram infecções respiratórias. A taxa de incidência de infecções graves em pacientes com AR foi de 4,17 (IC95% 3,52-4,95) casos por 100 pessoas-ano, enquanto que em pacientes com PsA foi de 2,16 (IC95% 1,66-2,81).

Pacientes com PsA apresentaram menor risco de infecções graves que os pacientes com AR, mesmo após ajuste para idade e sexo, com um risco relativo de 0,59 (IC95% 0,41-0,85). Na análise de sensibilidade com 12 e 24 meses de seguimento, as taxas de infecção nos pacientes com PsA foi significativamente menor que nos pacientes com AR (RR 0,47, IC95% 0,28-0,78 com 12 meses e RR 0,46, IC95% 0,30-0,71 com 24 meses).

Leia também: Artrite psoriásica: Tratamento com guselcumabe em pacientes sem exposição prévia a biológicos

Comentários

Esse estudo sugere que pacientes com artrite reumatoide se encontram em maior risco de infecções graves do que pacientes com PsA em uso de anti-TNF. Esse risco se mantém maior mesmo após ajuste para sexo, idade e diversos outros fatores.

Dessa forma, é importante que o reumatologista leve em consideração o tipo de doença reumatológica para realização a predição do risco de infecções graves ao indicar o uso de anti-TNFs.

Apesar das menores taxas nesse estudo, o risco de infecções graves em pacientes com PsA não é desprezível (da ordem de dois casos por 100 pacientes-ano) e, portanto, deve ser avaliado em todas as consultas.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Christensen IE, Lillegraven S, Mielnik P, et al. Serious infections in patients with rheumatoid arthritis and psoriatic arthritis treated with tumour necrosis factor inhibitors: data from register linkage of the NOR-DMARD study. Ann Rheum Dis. 2021; doi: 10.1136/annrheumdis-2021-221007.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.