Leia mais:
Leia mais:
Como a alimentação pode influenciar no sistema imune infantil?
Melhores práticas perioperatórias em pacientes obesos
Check-up Semanal: sedação e bloqueadores neuromusculares, anticoagulante na obesidade e mais! [podcast]
Dicas de anticoagulação na obesidade
Semaglutida: uma nova era no tratamento da obesidade

Influenciadores mirins e propagandas de produtos não saudáveis

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Segundo um estudo recente publicado no jornal Pediatrics, os influenciadores mirins geram milhões de impressões para propagandas de marcas de alimentos e bebidas não saudáveis.

Estudo sobre as impressões geradas com propagandas de marcas de alimentos e bebidas não saudáveis.

Close up female doctor holding a red ribbon as a symbol of AIDS

O estudo sobre as propagandas de produtos não saudáveis

Pesquisadores do Department of Population Health, School of Medicine and School of Global Public Health, da New York University, em Nova Iorque, usaram os dados da empresa de marketing de mídia social Socialbakers para identificar os cinco influenciadores mirins, com idades entre 3 e 14 anos, mais assistidos no YouTube em 2019. Foram pesquisados 50 de seus vídeos mais assistidos e 50 de seus vídeos que apresentavam alimentos e/ou bebidas na imagem em miniatura.

Os pesquisadores também codificaram se as crianças influenciadoras consumiram ou brincaram com alimentos ou brinquedos, quantificaram o número de minutos em que alimentos e/ou bebidas apareceram e registraram os nomes das marcas. Além disso, foi avaliada a qualidade nutricional dos alimentos por meio do “Modelo de Perfil Nutricional” e identificado o número de bebidas com adição de açúcar.

Um total de 418 vídeos do YouTube atendeu aos critérios de pesquisa, sendo que 179 desses vídeos apresentavam alimentos e/ou bebidas. Os alimentos e/ou as bebidas foram apresentados nesses vídeos 291 vezes. Os cinco canais de influenciadores mirins mais assistidos foram: Ryan’s World, Sandaroo Kids, The Engineering Family, Daily Bumps e The Tube Family. Os vídeos desses influenciadores no YouTube foram vistos coletivamente 48,2 bilhões de vezes, e os vídeos com alimentos e/ou bebidas foram vistos 1 bilhão de vezes. 

Os resultados

A maioria dos alimentos e/ou bebidas eram: 

  • Itens não saudáveis de marcas: n = 263; 90,34% (por exemplo, McDonald’s);
  • Itens não saudáveis sem marca: n = 12; 4,1% (por exemplo, cachorros-quentes);
  • Itens saudáveis sem marca: n = 9; 3,1% (por exemplo, frutas);
  • Itens saudáveis de marcas: n = 7; 2,4% (por exemplo, iogurte Yoplait).

Pontos fortes do estudo incluem o fato de ser o primeiro a analisar uma amostra de vídeos para determinar a frequência de exibição de alimentos e/ou bebidas, a inclusão dos canais mais assistidos voltados para crianças e o uso de ferramentas de pontuação nutricional objetivas. Entretanto, o estudo tem algumas limitações. A amostra incluiu um subconjunto (n = 418) dos 10.058 vídeos postados nesses canais, o que pode ter subestimado a quantidade de produtos exibida pelos influenciadores mirins.

Veja mais da autora: https://pebmed.com.br/jogos-no-computador-ajudam-na-memoria-de-criancas-hiperativas/

Embora os pesquisadores tenham relatado que instruíram os programadores a pausar o vídeo quando alimentos e/ou bebidas aparecessem, algumas podem ter sido perdidas. Além disso, foi calculado o número de minutos em que alimentos e bebidas apareceram nos vídeos, mas os pesquisadores sugerem que, em estudos futuros, poderia haver maior precisão se o número de segundos for calculado.

Uma outra limitação é que, embora os dados sugiram que o McDonald’s seja responsável pela maior parte dos produtos, é possível que a metodologia não tenha permitido encontrar outras marcas. Ademais, os dados sobre quanto as famílias receberam pela exibição desses produtos não estão disponíveis publicamente. Uma família supostamente ganhou US$ 26 milhões em seu canal no YouTube incluindo, pelo menos, US$ 1 milhão em vídeos de patrocínio pago. Por fim, os pesquisadores não avaliaram como a exposição desses produtos pode afetar as escolhas alimentares.

Concluindo

Portanto, este é o primeiro estudo a documentar a ampla gama de marcas de alimentos e bebidas não saudáveis que são promovidas por meio de vídeos do YouTube com influenciadores mirins. A maioria das pesquisas de publicidade de alimentos tem se concentrado em comerciais de televisão ou anúncios online produzidos por empresas.

Segundo os pesquisadores, essa nova fronteira da publicidade não tem sido amplamente estudada e é pouco regulamentada, sugerindo a necessidade de estudos experimentais futuros para avaliar até que ponto assistir a esses tipos de vídeos aumenta o consumo de alimentos não saudáveis e se o endosso de influenciadores mirins aumenta as preferências pelo produto entre bebês, crianças pequenas e pais. 

Autora:

Referência bibliográfica:

  • Alruwaily A, Mangold C, Greene T, Arshonsky J, Cassidy O, Pomeranz JL, Bragg M. Child Social Media Influencers and Unhealthy Food Product Placement. Pediatrics. 2020 Nov;146(5):e20194057. doi: 10.1542/peds.2019-4057. PMID: 33106342
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar