Página Principal > Clínica Médica > Lidocaína: pesquisadores testam novo método para diminuição da dor
lidocaína

Lidocaína: pesquisadores testam novo método para diminuição da dor

Tempo de leitura: 2 minutos.

A lidocaína é um anestésico usado como plano B no tratamento da arritimia cardíaca (conforme diretrizes da ESC 2018) e na diminuição de dor local. No entanto, o uso do medicamento aumenta a sensibilidade do paciente na injeção, causando dor durante a aplicação. Uma nova técnica está em fase de testes para a diminuição da percepção de dor no procedimento médico.

Método alternativo de aplicação da lidocaína

Pesquisadores da Universidade de Chicago realizaram uma pesquisa para testar um novo método para a diminuição da dor, que consiste na administração da lidocaína diretamente na pele do paciente antes de aplicar a injeção subcutânea. O objetivo deste procedimento era avaliar se haveria aumento ou diminuição da sensibilidade ao toque na superfície epitelial. O levantamento foi realizado entre 2011 e 2015 e publicado no periódico Chest Journal em outubro de 2018.

Leia mais: Lidocaína tópica reduz a dor na vacinação de crianças?

O estudo randômico, duplo-cego, contou com 481 participantes que foram divididos aleatoriamente em dois grupos. Todos os indivíduos receberam uma injeção de 1% de cloridrato de lidocaína. Antes da injeção, o primeiro grupo recebeu de 1 a 2 ml de lidocaína aplicada diretamente na pele (n=244), já o segundo não recebeu a medicação subcutaneamente (n=237). Os níveis de dor foram verificados com a Escala Visual Analógica (VAS), que varia de 0 a 100 mm.

Resultados

Os desfechos primários observados foram a diminuição da dor durante o procedimento médico. Os resultados na escala VAS foram mais positivos no primeiro grupo do que no segundo (12,2 ± 19,4 mm vs 16,6 ± 24,8 mm; P = 0,03).

Escores na escala de dor primária foram aprimorados após inserção periférica de cateteres venosos centrais nos pacientes dos dois grupos, mas a escala VAS ainda foi superior no primeiro grupo em relação ao segundo (12,2 ± 18,2 mm vs 18,8 ± 25,6 ;P = 0,02).

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Patel BK, Wendlandt BN, Wolfe KS, Patel SB, Doman E, Pohlman AS, Hall JB, Kress JP, Comparison of Two Lidocaine Administration Techniques on Perceived Pain from Bedside Procedures: A Randomized Clinical Trial, CHEST (2018), doi: 10.1016/j.chest.2018.04.018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.