Leia mais:
Leia mais:
Quantos banhos por dia uma criança com dermatite atópica deve tomar?

Mesmo revertendo o ritmo de FA, o risco de eventos embólicos ainda é alto. Saiba o porquê

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Os eventos tromboembólicos são importantes causas de morbimortalidade em pacientes com fibrilação atrial, sendo o mais comum o AVC isquêmico. Algumas pessoas estão mais sujeitas a estes eventos, como: pacientes idosos; hipertensos; com AVC prévio; com doença vascular; diabetes e insuficiência cardíaca. Ao contrário do que se esperava, em estudos recentes, a reversão da FA para o ritmo sinusal não mostrou redução do risco cardioembólico. Por isso, é importante frisarmos a necessidade de anticoagulação, mesmo nos pacientes que revertam para ritmo sinusal.

Leia também: AHA 2021: detecção de fibrilação atrial usando dispositivos vestíveis – Fitbit

ainda é alto. Saiba o porquê.

Mas quais são os motivos para pacientes com controle de ritmo ainda terem risco elevado de eventos embólicos?

Esse risco elevado se deve a alguns fatores observados em grandes estudos clínicos. Primeiramente, mesmo com o sucesso da cardioversão e do uso de drogas antiarrítmicas, a recorrência da FA, seja paroxística ou persistente, é cerca de 35 a 60% no primeiro ano e pode chegar a 88% em 18 meses em estudos que utilizam monitorização contínua (pacientes com dispositivos de marcapasso, por exemplo).

Além disso cerca de 90% dos casos de recorrência de FA são assintomáticos, mesmo após 48 horas de duração. Esses eventos podem gerar trombos no apêndice atrial e, com isso, maior risco de eventos embólicos. Outra informação importante é que episódios prolongados de FA têm maior propensão de gerar trombos. Porém, mesmo episódios curtos podem aumentar esse risco. Pacientes que apresentam episódios com mais de 5 minutos de duração têm seis vezes mais chances de apresentar eventos embólicos que pacientes sem FA. Outro fator que pode contribuir para eventos embólicos é o fato de o corpo atrial esquerdo estar em ritmo sinusal discordante de um apêndice atrial em FA.

Outros fatores

E, por fim, esses pacientes podem ainda ter outros fatores que não só a fibrilação atrial para eventos embólicos, como a insuficiência cardíaca e placas ateroscleróticas na aorta. Diante destes fatos, há benefícios em levar o paciente com FA a uma estratégia de “controle do ritmo”?

Saiba mais sobre esse assunto no vídeo “Fibrilação Atrial: controle do ritmo ou da frequência?” elaborado pelo PhD Ronaldo Gimondi, no Clinical Drops — categoria de vídeos do Whitebook!

Referências bibliográficas:

  • Wyse DG, Waldo AL, DiMarco JP, et al. A comparison of rate control and rhythm control in patients with atrial fibrillation. N Engl J Med. 2002;347:1825. doi10.1056/NEJMoa021328
  • Van Gelder IC, Hagens VE, Bosker HA, et al. A comparison of rate control and rhythm control in patients with recurrent persistent atrial fibrillation. N Engl J Med. 2002;347:1834. doi10.1056/NEJMoa021375
  • Zarembski DG, Nolan PE Jr, Slack MK, Caruso AC. Treatment of resistant atrial fibrillation. A meta-analysis comparing amiodarone and flecainide. Arch Intern Med. 1995;155:1885. PMID: 7677555
  • Antonielli E, Pizzuti A, Pálinkás A, et al. Clinical value of left atrial appendage flow for prediction of long-term sinus rhythm maintenance in patients with nonvalvular atrial fibrillation. J Am Coll Cardiol. 2002;39:1443. doi10.1016/s0735-1097(02)01800-4
  • Israel CW, Grönefeld G, Ehrlich JR, et al. Long-term risk of recurrent atrial fibrillation as documented by an implantable monitoring device: implications for optimal patient care. J Am Coll Cardiol. 2004;43:47. doi10.1016/j.jacc.2003.08.027
  • Page RL, Wilkinson WE, Clair WK, et al. Asymptomatic arrhythmias in patients with symptomatic paroxysmal atrial fibrillation and paroxysmal supraventricular tachycardia. Circulation. 1994;89:224. doi10.1161/01.cir.89.1.224
  • Botto GL, Padeletti L, Santini M, et al. Presence and duration of atrial fibrillation detected by continuous monitoring: crucial implications for the risk of thromboembolic events. J Cardiovasc Electrophysiol. 2009;20:241. doi10.1111/j.1540-8167.2008.01320.x
  • Warraich HJ, Gandhavadi M, Manning WJ. Mechanical discordance of the left atrium and appendage: a novel mechanism of stroke in paroxysmal atrial fibrillation. Stroke. 2014;45:1481. doi10.1161/STROKEAHA.114.004800
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.