Página Principal > Saúde Pública > Ministério Público vai investigar o desabastecimento de penicilina no país

Ministério Público vai investigar o desabastecimento de penicilina no país

Tempo de leitura: 1 minuto.

Os hospitais do Brasil estão sofrendo com a falta de penicilina benzatina (Bezentacil), antibiótico usado no tratamento da sífilis, além da febre reumática e a faringite bacteriana em crianças.

Como já falamos por aqui, um levantamento feito em 2016 pelo Ministério da Saúde indicou que 60,7% dos estados relataram falta de penicilina. Os baixos estoques do medicamento afetam, principalmente, a rede pública de saúde do Brasil.

Para a ANVISA, a causa desse desabastecimento, que está acontecendo também em outros países do mundo, seria o encerramento das atividades da principal fornecedora da matéria-prima usada na fabricação do Benzetacil, prejudicando a maior produtora do fármaco no Brasil.

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) culpa também o desinteresse da indústria local e a inexistência de uma regulação que garanta a produção da penicilina benzatina.

Como medida de emergência, o Ministério da Saúde liberou uma nota orientando os profissionais da rede pública a priorizar o uso da penicilina para pacientes gestantes com sífilis e crianças com sífilis congênita; e doxiciclina (apenas para não gestantes) e ceftriaxona (gestantes ou não) como alternativas para o tratamento de sífilis primária, secundária, latente recente e tardia.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.