Leia mais:
Leia mais:
Neutropenia Febril: abordagem de um expert brasileiro [podcast]
Insuficiência hepática aguda: o que médico precisa saber no atendimento de emergência? [podcast]
Cirurgiões transplantam coração de porco em paciente humano pela primeira vez
Primeiro transplante de rim de porco geneticamente alterado para humano é testado com sucesso nos Estados Unidos
Covid-19 em imunossuprimidos — parte III: como a doença age em pacientes hematológicos?

Neutropenia Febril: abordagem de um expert brasileiro [podcast]

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Neste episódio, o especialista em hematologista e colunista do Portal PEBMED, Felipe Mesquita, comenta sobre a abordagem e  tratamento da neutropenia febril. Para abordar o assunto, o especialista analisa o artigo How I Treat Febrile Neutropenia”, publicado em março/2021 no Mediterranean Journal of Hematology and Infectious Disease. O estudo é do médico brasileiro Márcio Nucci, referência no tratamento de infecções do paciente imunossuprimido, em especial do paciente onco-hematológico submetido ou não ao transplante de células tronco hematopoéticas.

Aperte o play e confira o podcast!

Os riscos da neutropenia febril

A neutropenia febril é uma complicação potencialmente fatal que frequentemente acomete pacientes onco-hematológicos submetidos a quimioterapia, radioterapia ou transplante de medula óssea. De acordo com Visoli, et al., em artigo publicado na revista Clinical Infectious Diseases, em 2005, os episódios infecciosos são a principal causa de morbidade e mortalidade no paciente neutropênico, e o uso correto de antimicrobianos foi capaz de reduzir a mortalidade desses episódios de 21% para aproximadamente 7% entre a década de 70’ e o início dos anos 2000¹. O risco de complicações pode ser atribuído ao tempo estimado de neutropenia e à presença de outras comorbidades no paciente com neutropenia². Não obstante a gravidade do quadro em si, os pacientes neutropênicos tendem a apresentar sinais infecciosos mais frustros devido ao grau de imunossupressão³. A resposta inflamatória exacerbada nesses pacientes pode levar a quadros de sepse e choque séptico com necessidade manejo em Unidade de Terapia Intensiva.

Tópicos Abordados neste podcast

  • Como classificar adequadamente o meu paciente para início de antibioticoterapia empírica?
  • Quais antimicrobianos utilizar e em qual cenário?
  • Quais exames solicitar?
  • Devo cobrir quais principais agentes?
  • Quando devo interromper o uso de antimicrobianos?

Para mais conteúdos como esse, acompanhe nosso canal no Spotify!
Siga também a PEBMED no Instagram, Facebook, Twitter e no YouTube.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Flowers CR, et al. Antimicrobial prophylaxis and outpatient management of fever and neutropenia in adults treated formalignancy: American Society of Clinical Oncology clinical practice guideline. J Clin Oncol 2013,31(6):794–810. # Freifeld AG, et al. Infectious Diseases Society of America: Clinical practice guideline for the use of antimicrobial agents in neutropenic patients with cancer: 2010 update by the infectious diseases society of america. Clin Infect Dis 2011,52(4):e56–93. # Nucci M. How I Treat Febrile Neutropenia. Review Mediterr J Hematol Infect Dis. 2021 Mar 1;13(1):e2021025. doi: 10.4084/MJHID.2021.025. eCollection 2021. # Viscoli C, Varnier O, Machetti M. Infections in patients with febrile neutropenia: epidemiology, microbiology, and risk stratification. Clin Infect Dis. 2005 Apr 1;40 Suppl 4:S240-5. Doi: 10.1086/427329. PMID: 15768329. # Zafrani L, Azoulay E. How to treat severe infections in critically ill neutropenic patients. BMC Infectious Diseases. 2014,14:512.  
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.