Página Principal > Medicina Interna > Nova ferramenta prevê risco de hipoglicemia no diabetes tipo 2
estetoscópio e uma seringa em um teste de diabetes

Nova ferramenta prevê risco de hipoglicemia no diabetes tipo 2

Tempo de leitura: 2 minutos.

A hipoglicemia grave em pacientes com diabetes tipo 2 (DM2) está associada a visitas à emergência e complicações graves, possivelmente evitáveis se identificadas precocemente. Em novo estudo publicado no JAMA Internal Medicine, pesquisadores objetivaram desenvolver e validar uma ferramenta para prever o risco de hipoglicemia no DM2.

Para isso, os autores utilizaram uma grande base de dados do sistema de saúde integrado da Califórnia (206.435 pacientes), EUA, para identificar fatores de alto risco para emergências hipoglicêmicas. A ferramenta desenvolvida foi testada em duas outras coortes de sistemas de saúde, totalizando 1.350.938 pacientes.

Entre os 156 fatores clínicos, demográficos e comportamentais disponíveis no registro médico eletrônico, 6 foram associados com eventos hipoglicêmicos graves (visitas à emergência e hospitalização) durante 12 meses. São eles:

Veja também: ‘Diabetes Tipo 2: Os 13 Princípios do Tratamento’

≥ 3 visitas ou hospitalizações anteriores por hipoglicemia
1 ou 2 visitas à emergência relacionadas à hipoglicemia nos últimos 12 meses
Uso de insulina
Uso de sulfonilureia
Doença renal grave ou em estágio final
Idade ≥ 77

Quando as duas coortes foram avaliadas para esses fatores, 2% dos pacientes diabéticos foram classificados como de alto risco de hipoglicemia grave (risco anual de 5% para visita à emergência ou internação), 11% como de risco intermediário (1% – 5% de risco) e 87% como de baixo risco.

Em conclusão no artigo, os autores destacaram que essa ferramenta classifica o risco em 12 meses de hipoglicemia em pacientes com DM2 usando apenas 6 insumos, podendo, assim, facilitar intervenções específicas no manejo dessa população, reduzindo o risco de hipoglicemia e melhorando a segurança e a qualidade de vida do paciente.

E mais: ‘O que deve ser considerado como uma hipoglicemia clinicamente significativa?’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.