Leia mais:
Leia mais:
Check-up Semanal: hipertensão arterial pulmonar, 10 erros comuns em UTI e mais!
Quando menos é mais: 10 erros comuns em UTI
A UTI e a preservação da voz
Dia Mundial de Conscientização do Delirium
Transfusões de hemácias estão associadas a maiores chances de delirium em crianças

Novas recomendações sobre prevenção e manejo da dor, agitação, bloqueio neuromuscular e delirium em pediatria

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O monitoramento de rotina para delirium, dor, agitação e síndrome de abstinência, ao instituir um modelo interdisciplinar de atendimento, é vital para garantir os melhores desfechos, de acordo com as primeiras diretrizes abrangentes sobre cuidados em pacientes pediátricos graves, desenvolvidas pela Society of Critical Care Medicine (SCCM). As diretrizes PANDEM, publicadas no jornal Pediatric Critical Care Medicine, retratam a prática atual preconizada em Medicina Intensiva Pediátrica e fornecem recomendações para abordar e manejar analgesia, sedação, bloqueio neuromuscular e delirium, levando em consideração o ambiente da UTIP e a mobilização precoce.  

A equipe de pesquisa das diretrizes PANDEM foi composta por 29 especialistas americanos que colaboraram de 2009 a 2021 via teleconferência e/ou por e-mail pelo menos mensalmente para planejamento, revisão de literatura e desenvolvimento, revisão e aprovação das recomendações. A força-tarefa completa se reúne anualmente e de forma presencial durante o Congresso da SCCM para relatórios de progresso e estratégias adicionais (a reunião presencial final ocorreu em fevereiro de 2020). Durante todo esse processo, o manual de procedimentos operacionais padrão da SCCM para o desenvolvimento de diretrizes foi respeitado. Ao final, foram emitidas 44 recomendações (14 fortes e 30 condicionais) e cinco declarações de boas práticas. A seguir, encontra-se um resumo dessas novas recomendações que, com certeza, irão revolucionar a prática da Medicina Intensiva Pediátrica globalmente. 

delirium

Analgesia

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Sugere-se que, em pacientes pediátricos graves com 6 anos de idade ou mais que sejam capazes de se comunicar, a avaliação da dor por meio de autorrelato seja realizada rotineiramente usando a Escala Visual Analógica, Escala Numérica, Escala Oucher ou Escala de Faces Wong-Baker. 

Condicional 

Baixa 
Recomenda-se o uso das escalas FLACC ou COMFORT-B para avaliar a dor em pacientes pediátricos graves não comunicativos. 

Forte 

Moderada 

Recomenda-se o uso de ferramentas de avaliação observacional da dor em vez de apenas sinais vitais para avaliação da dor pós-operatória em pacientes pediátricos graves. 

Forte 

Moderada 

Sugere-se o uso de ferramentas de avaliação observacional da dor em vez de apenas sinais vitais para a avaliação da dor relacionada ao procedimento em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Recomenda-se o uso de opioides IV como analgésicos primários para o tratamento da dor moderada a intensa em pacientes pediátricos graves. 

Forte 

Moderada 

Recomenda-se a adição de um AINE adjunto (IV ou VO) para melhorar a analgesia pós-operatória precoce em pacientes pediátricos graves. 

Forte 

Moderada 

Sugere-se a adição de um agente AINE adjunto (IV ou VO) para diminuir a necessidade de opioides no pós-operatório imediato em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se a adição de paracetamol adjuvante (IV ou VO) para melhorar a analgesia pós-operatória precoce em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se a adição de paracetamol adjuvante (IV ou VO) para diminuir a necessidade de opioides no pós-operatório imediato em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Recomenda-se que a musicoterapia seja oferecida para aumentar a analgesia em pacientes pediátricos graves em pós-operatórios. 

Forte 

Moderada 

Recomenda-se que a sucção não nutritiva com sacarose oral seja oferecida a recém-nascidos e lactentes antes da realização de procedimentos invasivos.  Forte 

Alta 

Legenda: AINE – antiinflamatório não esteroidal; FLACC – acrônimo de Faces, Legs, Activity, Cry, and Consolability; IV – intravenoso; VO – via oral.

Sedação

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Recomenda-se o uso da Escala COMFORT-B ou da SBS, para avaliar o nível de sedação em pacientes pediátricos ventilados mecanicamente. 

Forte 

Moderada 

Sugere-se o uso da RASS para avaliar o nível de sedação em pacientes pediátricos ventilados mecanicamente. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se que todos os pacientes pediátricos que necessitam de VM recebam uma profundidade alvo de sedação usando uma ferramenta de avaliação de sedação validada, pelo menos uma vez ao dia. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se o uso de sedação protocolizada em todos os pacientes pediátricos críticos que necessitem de sedação e/ou analgesia durante a VM. 

Condicional 

Baixa 

A adição da interrupção diária da sedação à protocolização da sedação não é sugerida devido à carência de melhora nos resultados. 

Condicional 

Baixa 

Durante o período de periextubação, quando a sedação é normalmente atenuada, sugerimos as seguintes estratégias para diminuir o risco de remoção inadvertida do dispositivo:  

  1. Atribua uma profundidade alvo de sedação com frequência crescente para se adaptar às mudanças no estado clínico do paciente e comunicar estratégias para atingir a meta de titulação. 
  1. Considere um protocolo de desmame da sedação.  
  1. Considere os padrões da unidade para fixação de tubos endotraqueais e plano de segurança. 
  1. Restrinja a carga de trabalho de enfermagem para facilitar o monitoramento frequente do paciente, diminuir a necessidade de sedação e o risco de automutilação. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se o uso de α2-agonistas como classe sedativa primária em pacientes pediátricos graves que necessitam de VM. 

Condicional 

Baixa 

Recomenda-se que a dexmedetomidina seja considerada como agente primário para sedação em pacientes pediátricos graves em pós-operatório de cirurgia cardíaca com expectativa de extubação precoce. 

Forte 

Moderada 

Sugere-se o uso de dexmedetomidina para sedação em pacientes pediátricos graves em pós-operatório de cirurgia cardíaca para diminuir o risco de taquiarritmias. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se que a sedação contínua com propofol em doses inferiores a 4mg/kg/h (67 µg/kg/min) e administrada por menos de 48h possa ser uma alternativa segura de sedação para minimizar o risco de desenvolvimento da síndrome de infusão relacionada ao propofol. 

Condicional 

Baixa 

A sedação contínua com propofol de curta duração (< 48 horas) pode ser um adjuvante útil durante o período de periextubação para facilitar o desmame de outros agentes analgosedativos antes da extubação. 

     Boas práticas 

Sugere-se considerar sedação adjunta com cetamina em pacientes que não estão em uma profundidade de sedação ideal. 

Condicional 

Baixa 

Durante o período de periextubação, quando a sedação é tipicamente atenuada, sugere-se as seguintes estratégias para diminuir o risco de remoção inadvertida do dispositivo:  

  • Atribua uma profundidade alvo de sedação em frequência crescente para se adaptar às mudanças no estado clínico do paciente e comunicar estratégias para atingir a meta de titulação. 
  • Considere um protocolo de desmame da sedação. 
  • Considere os padrões da unidade para fixação de tubos endotraqueais e plano de segurança.  
  • Restrinja a carga de trabalho de enfermagem para facilitar o monitoramento frequente do paciente, diminuir a necessidade de sedação e o risco de automutilação. 

Condicional 

Baixa 

Legenda: RASS – Escala de Agitação-Sedação de Richmond; SBS – State Behavioral Scale; VM – ventilação mecânica.

Bloqueio neuromuscular

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Sugere-se que o monitoramento em “train-of-four” seja usado em conjunto com a avaliação clínica para determinar a profundidade do bloqueio neuromuscular. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se usar a dose mais baixa de BNM necessária para alcançar os efeitos clínicos desejados e manejar o movimentos indesejados. 

Condicional 

Baixa 

O monitoramento baseado em EEG pode ser um auxiliar útil para a avaliação da profundidade da sedação em pacientes pediátricos graves que recebem BNM. 

    Boas práticas 

Sugere-se que a sedação e a analgesia sejam adequadas para prevenir a consciência antes e durante o uso do BNM. 

Condicional 

Baixa 

Recomenda-se o uso rotineiro de fechamento passivo das pálpebras e lubrificação ocular para a prevenção de abrasões da córnea em pacientes pediátricos graves que recebem BNM. 

Forte 

Moderada 

Legenda: BNM – bloqueador neuromuscular; EEG – eletroencefalograma.

Delirium em UTIP 

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Recomenda-se o uso das ferramentas psCAM-ICU, pCAM-ICU ou CAPD como as ferramentas de monitoramento de delirium mais válidas e confiáveis em pacientes pediátricos graves. 

Forte 

Alta 

Recomenda-se a triagem de rotina para delirium na UTIP usando uma ferramenta validada em pacientes pediátricos graves na admissão por alta ou transferência da UTIP. 

Forte 

Alta 

Dado o baixo risco do paciente e o possível benefício para reduzir a incidência e/ou diminuir a duração ou gravidade do delirium, sugerem-se as seguintes estratégias não farmacológicas: otimização da higiene do sono, uso de rounds interdisciplinares, envolvimento da família nos rounds e envolvimento da família no atendimento direto ao paciente. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se a realização de MP, quando viável, para reduzir o desenvolvimento de delirium. 

Condicional 

Baixa 

Recomenda-se minimizar a sedação à base de benzodiazepínicos, quando possível, em pacientes pediátricos graves para diminuir a incidência e/ou duração ou gravidade do delirium. 

Forte 

Moderada 

Sugerem-se estratégias para minimizar a exposição geral à sedação sempre que possível para reduzir o coma e a incidência e/ou gravidade do delirium em crianças graves. 

Condicional 

Baixa 

Não sugerimos o uso rotineiro de haloperidol ou antipsicóticos atípicos para a prevenção ou diminuição da duração do delirium em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se que, em pacientes pediátricos graves com delirium refratário, o haloperidol ou antipsicóticos atípicos sejam considerados para o manejo de manifestações graves de delirium, levando em consideração os possíveis efeitos adversos dos medicamentos. 

Condicional 

Moderada 

Recomenda-se um ECG de base seguido de monitoramento de rotina de eletrólitos e intervalo QTc para pacientes recebendo haloperidol ou antipsicóticos atípicos. 

Forte 

Moderada 

Legenda: CAPD – Cornell Assessment of Pediatric Delirium; ECG – eletrocardiograma; MP – mobilização precoce; pCAM-ICU – Pediatric Confusion Assessment Method for the Intensive Care Unit; psCAM-ICU – Preschool Confusion Assessment Method for the Intensive Care Unit; UTIP – Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica.

Síndrome de abstinência iatrogênica

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Recomenda-se o uso da escala WAT-1 ou da SOS para a avaliação de SAI devido à retirada de opioides ou benzodiazepínicos em pacientes pediátricos graves. 

Forte 

Moderada 

Sugere-se a triagem de rotina da SAI após uma duração mais curta (3 a 5 dias), quando doses mais altas de opioides ou benzodiazepínicos são usadas. 

    Boas práticas 

Até que uma ferramenta de triagem validada seja desenvolvida, o monitoramento da SAI de agonistas α2 deve ser realizado usando uma combinação de sintomas associados (hipertensão inexplicável ou taquicardia) com o uso adjunto de uma ferramenta validada de triagem de benzodiazepínicos ou opioides. 

Condicional 

Moderada 

Sugere-se que a SAI relacionada a opioides seja tratada com terapia de reposição de opioides para atenuar os sintomas, independentemente da dose anterior e/ou duração ou exposição ao opioide. 

Condicional 

Baixa 

A SAI relacionada a benzodiazepínicos deve ser tratada com terapia de reposição de benzodiazepínicos para atenuar os sintomas, independentemente da dose anterior e/ou duração da exposição ao benzodiazepínico 

    Boas práticas 

A SAI relacionada ao α2-agonista deve ser tratada com terapia de reposição de α2-agonista IV e/ou enteral para atenuar os sintomas, independentemente da dose anterior e/ou duração da exposição ao α2-agonista. 

    Boas práticas 

Sugere-se o uso de um protocolo padronizado para desmame de sedação/analgesia para diminuir a duração da redução da sedação e atenuar o surgimento de SAI. 

Condicional 

Baixa 

Legenda: IV – intravenoso; SAI – síndrome de abstinência iatrogênica; SOS – Sophia Observation Scale; WAT-1 – Withdrawal Assessment Tool 1. 

Otimizando o ambiente

Recomendação 

Força da recomendação 

Qualidade da evidência 

Sugere-se a facilitação da presença dos pais ou cuidadores na UTIP durante os cuidados de rotina e procedimentos intervencionistas para: 

  • Proporcionar conforto à criança. 
  • Diminuir os níveis de estresse e ansiedade dos pais. 
  • Aumentar o nível de satisfação com o cuidado. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se oferecer aos pacientes o uso de dispositivos redutores de ruído, como tampões ou fones de ouvido, para reduzir o impacto do ruído ambiente não modificável. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se que as equipes da UTIP realizem mudanças ambientais e/ou comportamentais para reduzir o ruído excessivo e, consequentemente, melhorar a higiene e o conforto do sono, em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se a realização de MP para minimizar os efeitos da imobilidade em pacientes pediátricos graves. 

Condicional 

Baixa 

Sugere-se o uso de um protocolo de MP padronizado que descreva critérios de prontidão, contraindicações, atividades e metas de mobilidade apropriadas ao desenvolvimento e limites de segurança guiados pela equipe multidisciplinar e pela tomada de decisões da família. 

Condicional 

Baixa 

Legenda: MP – mobilização precoce; UTIP – Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica.

Referências bibliográficas:

  • Smith HAB, Besunder JB, Betters KA, et al. 2022 Society of Critical Care Medicine Clinical Practice Guidelines on Prevention and Management of Pain, Agitation, Neuromuscular Blockade, and Delirium in Critically Ill Pediatric Patients With Consideration of the ICU Environment and Early Mobility. Pediatr Crit Care Med. 2022;23(2):e74-e110. doi:10.1097/PCC.0000000000002873 
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.