Novo escore mostra boa acurácia para prever doenças cardiovasculares em jovens

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Em artigo publicado no JAMA Internal Medicine, o novo escore HHS (Healthy Heart Score), mostrou-se uma boa ferramenta para avaliação de riscos e aconselhamento para a prevenção primária de doenças cardiovasculares, principalmente em indivíduos sem sinais clínicos tradicionais.

O HHS é um questionário que inclui idade, status de tabagismo, índice de massa corporal e comportamentos de exercício auto-relatados (horas/semana), consumo de álcool (g/dia) e consumo dietético (por exemplo, frutas, vegetais, carne vermelha, bebidas açucaradas, etc).

Para demonstrar a eficácia do novo escore, pesquisadores realizaram um estudo de coorte prospectivo, que incluiu 4.893 adultos (59,4% mulheres) dos EUA com idades entre 18 e 30 anos. Os participantes passaram por avaliações a cada seis meses durante uma mediana de 27 anos.

Ocorreram 64 eventos de doença cardiovascular aterosclerótica entre as mulheres e 99 entre os homens. O HHS mostrou discriminação moderada para a avaliação do risco nesta população diversa de adultos jovens, na sua maioria saudáveis (0,71; IC de 95%: 0,66-0,76), com resultados próximos ao escore de Framingham.

Conheça também: ‘Novo escore prediz risco de recidiva de TVP em mulheres’

O escore performou melhor em homens (0,74; IC de 95%: 0,68-0,79) do que em mulheres (0,69; IC de 95%: 0,62-0,75); em participantes brancos (0,77; IC de 95%: 0,71-0,84) do que em negros (0,66; IC de 95%: 0,60-0,72); e nos indivíduos sem fatores de risco clínicos (0,71; IC de 95%: 0,66-0,76) do que com fatores de risco clínicos (0,64; IC de 95%: 0,55-0,73) no baseline.

Em uma análise dos resultados, pesquisadores acreditam que o escore HHS pode ter valor no aconselhamento de jovens adultos que não possuem fatores de risco cardiovasculares tradicionais e baixo risco a curto prazo para eventos adversos, mas cujo estilo de vida pode gerar riscos a longo prazo.

Veja mais escores clínicos no Whitebook! Clique aqui para baixar grátis.

Referências:

  • Gooding HC, Ning H, Gillman MW, Shay C, Allen N, Goff DC, Lloyd-Jones D, Chiuve S. Application of a Lifestyle-Based Tool to Estimate Premature Cardiovascular Disease Events in Young AdultsThe Coronary Artery Risk Development in Young Adults (CARDIA) Study. JAMA Intern Med. Published online July 17, 2017. doi:10.1001/jamainternmed.2017.2922

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

2 comentários

  1. Se fosse um narrador falando ao invés de esta gravação robótica seria melhor para ouvir.

    • Ana Carolina Pomodoro

      Olá, Gustavo! Sou Ana Carolina, médica e colunista da Pebmed. Já passamos sua observação para nossa equipe técnica e aguardamos para ver se há alguma possibilidade viável. Muito obrigada por sua participação. Aproveitamos para lhe convidar a continuar acompanhando e participando do nosso portal.

Entrar | Cadastrar