Novo estudo de hidroxicloroquina na Covid-19 não tem bons resultados - PEBMED

Novo estudo de hidroxicloroquina na Covid-19 não tem bons resultados

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Há poucos dias, o Ministério da Saúde anunciou que recomendaria a cloroquina e a hidroxicloroquina para o tratamento das formas graves de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Os fundamentos científicos são escassos, baseados em uma pequena meta-análise e um estudo francês com redução de viremia, mas mesmo assim ganharam muito destaque na imprensa, como noticiamos previamente no Portal.

estetoscópio em cima de prontuário médico de paciente tratado com hidroxicloroquina na Covid-19

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Hidroxicloroquina para coronavírus

O problema é que essa semana foi noticiado e muito difundido no aplicativo Whatsapp outro estudo chinês no qual os resultados foram negativos. Chen e colaboradores randomizaram 30 pacientes para receber hidroxicloroquina 400 mg/dia versus placebo.

cadastro portal

Os doentes apresentavam formas sintomáticas, porém não graves de Covid-19, com uma média de idade de 60 anos e cerca de seis a sete dias do início dos sintomas.

Os resultados mostraram que a duração dos sintomas, o tempo até resolução da febre e a negatividade da viremia não diferiram entre os grupos de intervenção e placebo. O problema é que, além do diminuto tamanho amostral, a dose utilizada foi baixa, bem como não incluíram doentes graves.

Desse modo, na prática nada muda: continuamos com pouca evidência e muita fé no uso de cloroquina para tratar as formas graves de Covid-19.

Acompanhe tudo sobre o coronavírus em nossa página especial!

Autor:

Referência bibliográfica:

  • CHEN J, et al. A pilot study of hydroxychloroquine in treatment of patients with common coronavirus disease-19 (COVID-19). J Zhejiang Univ (Med Sci) 2020, Vol. 49 Issue (1): 0-0 DOI: 10.3785/j.issn.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar