Página Principal > Enfermagem > Novos enfermeiros fazem mais horas extras e muitos têm segundo emprego
enfermeiros

Novos enfermeiros fazem mais horas extras e muitos têm segundo emprego

Tempo de leitura: 2 minutos.

Apesar de oficialmente os profissionais de enfermagem trabalharem 40 horas semanais (e na luta pela redução para 30 horas semanais), o que se vê na prática não é o que afirma a teoria. Jornadas extensas, plantões extenuantes, horas extras e cotidiano estressante fazem com que os enfermeiros estejam entre os profissionais com maior comprometimento da saúde mental. Fora a rotina desgastante, os enfermeiros sofrem com baixos salários e, muitas das vezes, precisam exercer outras atividades a fim de complementar a renda.

Carga horária dos enfermeiros

Um estudo realizado recentemente analisou o trabalho de enfermeiros recém admitidos na profissão e comparou as jornadas, extensão do turno diário, horas semanais trabalhadas, segundo emprego e horas extras destes novos profissionais. O levantamento usou dados de quatro coortes americanos com base em registros nacionais. Os enfermeiros analisados foram contratados entre agosto de 2004 e julho de 2005.

Leia mais: 2020 pode ser oficializado como o Ano Mundial da Enfermagem

Os enfermeiros foram randomizados por amostragem com base em uma análise hierarquizada de fatores, aplicada em 13 Estados a na capital americana (Washington D.C). A mesma técnica de amostragem foi utilizada nos coortes posteriores de 2009, 2012 e 2016. Os pesquisadores enviaram aos participantes um questionário com perguntas sobre nível educacional, atributos laborais, dados demográficos e informações comportamentais. O estudo ofereceu aos indivíduos o valor de 5 US$.

Resultados

O estudo concluiu que, em média, os profissionais de enfermagem trabalham em turnos de 12 horas diárias ou mais, e um entre 10 enfermeiros exerce uma segunda atividade (11,6% a 14,6% em todos os coortes). No total, 12% eram obrigados a fazer horas extras durante a semana, enquanto 45,6% trabalhavam além do horário de maneira voluntária.

Referências:

  • Stimpfe, A. W., Fletcher, J. and Kovner, C. T. (2019), A comparison of scheduling, work hours, overtime and work preferences across four cohorts of newly licensed registered nurses. J Adv Nurs. Accepted Author Manuscript. doi:10.1111/jan.13972

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.