Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Novos rótulos alimentares terão que sinalizar quando houver alto teor de açúcar, sódio e gorduras
Rótulos alimentares servem para auxiliar o consumidor a compreender melhor as informações nutricionais dos produtos.

Novos rótulos alimentares terão que sinalizar quando houver alto teor de açúcar, sódio e gorduras

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Foram aprovados ontem, dia 7, os novos rótulos alimentares, que têm como objetivo auxiliar o consumidor a compreender melhor as informações nutricionais dos produtos. Sendo assim, na parte frontal, uma lupa apontará se o alimento possui alto teor de açúcar, gorduras saturadas e/ou sódio.

A aprovação da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi unânime para o novo formato. Segundo a gerente geral de alimentos da Anvisa, Thalita Lima, “os consumidores terão mais facilidade para comparar os alimentos e decidir o que consumir. Além disso, pretende-se reduzir situações que geram engano quanto à composição nutricional”.

Leia também: Suplementos alimentares: podemos confiar nos rótulos?

Novos rótulos alimentares

Além da inclusão da informação de alto teor na parte frontal, cujo design deverá ser preto e branco para facilitar a visualização, a Tabela de Informação Nutricional também sofrerá alterações importantes.

A primeira delas é que a tabela também não poderá ser colorida, as linhas e letras devem ser em preto e branco, para facilitar a legibilidade.

Novas informações que passam a ser obrigatórias são: a identificação de açúcares totais e adicionais, a declaração do valor energético e nutricional por 100 g ou 100 mL, que vai ajudar na comparação entre os produtos, e o número de porções por embalagem.   

Saiba mais: O temperamento da criança influencia em seus hábitos alimentares?

Por fim, a tabela deverá ficar, em regra, próxima da lista de ingredientes e em superfície contínua, onde não seja necessário realizar quebras da tabela. As informações não poderão estar em áreas encobertas, locais deformados ou regiões de difícil visualização. A exceção fica para as embalagens pequenas, com rótulos que possuam área inferior a 100 cm², desde que a tabela fique em um lugar acessível.

Publicação das novas regras

As novas regras entram em vigor 24 meses após a publicação de uma Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) e uma Instrução Normativa (IN) em Diário Oficial da União (D.O.U.), que deve acontecer nos próximos dias. Os produtos que estiverem nos mercados na data em que as regras começarem a valer, terão 12 meses para se adequar.

Porém, aqueles produtos que forem destinados ao processamento industrial assim que as novas regras estiverem em rigor, já deverão se enquadrar na nova resolução, garantindo aos fabricantes acesso às informações nutricionais das matérias-primas e ingredientes utilizados.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.