O paciente como um todo: entendendo o indivíduo, a família e o contexto

A experiência que cada paciente tem é única e esse entendimento, pelo médico, é fundamental para alcançar os melhores resultados.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

A experiência que cada paciente tem com sua doença é única e esse entendimento, pelo médico, é fundamental para alcançar os melhores resultados possíveis em cada caso. O adoecimento, em uma perspectiva ampla, deve ser o alvo da terapêutica, conforme nos diz o primeiro componente do Método Clínico Centrado na Pessoa (MCCP), sobre o qual conversamos no texto anterior. Para além do sofrimento particular de cada um ao adoecer, no entanto, também existem outras informações importantíssimas que contribuem para o raciocínio clínico e para um bom cuidado em saúde. Entender a pessoa como um todo, em seus diversos contextos, é essencial ao realizar uma abordagem centrada na pessoa — sendo esse o segundo componente do MCCP, sobre o qual falaremos no texto desta semana.

Leia também: Whitebook: MCCP – Método clínico centrado na pessoa

O paciente como um todo: entendendo o indivíduo, a família e o contexto

Compreendendo o todo do paciente

O paciente chega à consulta com alguns aspectos clínicos diretamente relacionados ou causados pela doença que apresenta. Contudo, também existem fatores de diversos cenários que influenciam tanto o entendimento do médico a respeito do problema de saúde, quanto na definição de uma proposta de intervenção. Esses fatores estão relacionados às muitas camadas do conceito ampliado de saúde, sob as quais o paciente se encontra. Partindo de características genéticas, do estilo de vida e de fatores de risco; passando pelo momento de vida individual e pela influência da família e do trabalho; e chegando até aspectos “macro”, como local onde vive, aspectos políticos e econômicos do país e contexto social, todas essas camadas possuem poder de influência em sua saúde. Devem, portanto, ser levadas em consideração em atendimentos médicos.

Nesse sentido, lembramos do conceito de integralidade — que não é o mesmo que integralidade como atributo da APS — que define a abordagem do paciente “como um todo”, em todos os seus aspectos, em uma perspectiva biopsicossocial. Ser integral significa levar em conta, com precisão, todas as informações biológicas e semióticas médicas do paciente, mas também valorizar a relevância de seus lados psíquico, emocional e social. O médico que acompanha longitudinalmente um paciente, ao longo de sua vida tende a adquirir esse conhecimento, que vai além da mera informação sobre respostas a doenças, e envolve um conhecimento “pessoal”. Médicos que atuam na Atenção Primária, por exemplo, costumeiramente conhecem as condições de moradia de seus pacientes, suas personalidades e reconhecem seu momento de vida (adolescência, recém-casado etc), o que facilita muito o acerto em suas condutas. 

Da mesma maneira, o reconhecimento do contexto de pandemia, como o que vivemos, e suas inevitáveis consequências nas vidas de nossos pacientes, certamente foi responsável pela adaptação de diversas condutas médicas nos últimos meses, visando o bem estar deles. A pandemia é um bom exemplo de como contextos externos influenciam na saúde das pessoas e da importância de serem levados em consideração.

Fatores mais próximos

Entretanto, não é preciso ir tão longe no escopo do conceito ampliado de saúde para verificarmos a necessidade de uma abordagem integral para nossos pacientes. Trabalho e família estão muito próximos e são duas variáveis que influenciam grandemente na saúde. Através do MCCP, o médico irá identificar, por exemplo, um paciente que sofre assédio em seu emprego, adaptando a decisão sobre a quantidade de dias que irá afastá-lo, de acordo com essa informação. Do mesmo modo, as orientações alimentares para prevenção cardiovascular dadas a um taxista serão diferentes das dadas a uma dona de casa ou a alguém com um emprego noturno, por exemplo. 

Ainda nessa perspectiva talvez o aspecto mais importante para o entendimento da pessoa como um todo seja o familiar. A família pode ser fonte de resiliência e de fragilidades. Famílias desestruturadas costumeiramente vão influenciar negativamente seus membros no enfrentamento de doenças. Ao mesmo tempo, familiares e acompanhantes podem servir diretamente como fonte de informações a respeito do paciente. Pontos de vista diferentes certamente ajudam no raciocínio diagnóstico — bem como possibilitam identificação de pontos de apoio na família para o tratamento. O segundo componente do MCCP lembra a importância da Abordagem Familiar. Isso é especialmente válido para pacientes com doenças crônicas, problemas de saúde mental e sintomas medicamente inexplicáveis

Saiba mais: Pacientes somatizadores: o que não fazer no atendimento?

Além disso, o conhecimento sobre o ciclo vital familiar e a identificação do estágio desse ciclo em que o paciente se encontra pode contribuir fortemente para o sucesso em tratamentos e acompanhamentos médicos. Existem diversas entidades clínicas que classicamente são influenciadas por esse fator. A abordagem de infecção de trato urinário, de sintomas depressivos e de cefaleias tipo enxaqueca, por exemplo, será direcionada diferentemente em pacientes sem filhos e recém-casadas, naquelas com filhos saindo de casa ou em idosas viúvas.

Portanto, o conhecimento integral do paciente contribui, também, para sucesso do médico em tratar adequadamente seus pacientes. Aplicar o Método Clínico Centrado na Pessoa inclui abordar o indivíduo, a família, o trabalho e seus contextos mais amplos, reconhecendo sua relevância e identificando a pertinência de se aprofundar em cada um deles para cada caso. Uma pessoa única, passando por uma experiência única é a maneira como o MCCP prega que enxerguemos o nosso paciente. Somando-se aos dois primeiros, o terceiro e quarto componentes, temas dos próximos textos, irão ajudar o médico a construir vínculos de confiança e a propor planos terapêuticos eficazes. Assim, espera-se não apenas conquistar uma relação humanística durante a consulta médica, como também uma maior qualidade no cuidado em saúde. Continuaremos na semana que vem, até lá!

Baixe agora gratuitamente o Whitebook e tenha tudo sobre todas as condutas médicas, na palma da mão!

Referências bibliográficas:

  • Stewart M, Brown JB, Weston WW, McWhinney IR, McWilliam CL, Freeman TR. Medicina centrada na pessoa: transformando o método clínico. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2017.
  • Duncan, B.B. Schmidt, M.I. Giuliani, E.R.J. Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.
  • Freeman TR. Manual de medicina de família e comunidade de McWhinney. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2018.
  • Gusso G, Lopes JMC. Tratado de Medicina de Família e Comunidade. 2ª edição. Cap. 15: Consulta e abordagem centrada na pessoa. Porto Alegre: Artmed, 2019.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão