Página Principal > Colunistas > O traje médico influencia na satisfação do paciente?
medico

O traje médico influencia na satisfação do paciente?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Não há dúvidas que a relação médico-paciente é um aspecto fundamental da prática médica. Ela tem implicações importantíssimas na adesão e resultado de um tratamento. Muitos aspectos que influenciam essa relação podem ser analisados. Será que o traje usado pelo médico poderia afetá-la e, por consequência, a satisfação do paciente com o cuidado que recebeu?

O British Medical Journal publicou recentemente um estudo que envolveu 4.062 questionários respondidos por pacientes (internados ou ambulatoriais) em 10 centros norte-americanos que visava compreender melhor as expectativas e preferências dos mesmos sobre o traje médico. O questionário consistia em 22 perguntas, envolvendo fotos com médicos de ambos os sexos e diferentes trajes. Para cada sexo havia sete trajes: casual, casual + jaleco, pijama, pijama + jaleco, formal, formal + jaleco e terno. Os pacientes tiveram que relatar sua preferência quanto ao traje em diferentes situações clínicas. Os médicos/médicas também foram avaliados pelos pacientes nos seguintes aspectos: conhecimento, confiança, cuidado, abordagem e conforto.

LEIA MAIS: Usar jaleco branco faz diferença?

Traje médico

– Cerca de 64% dos participantes estavam sendo internados em um hospital e o restante era ambulatorial;

– O traje “formal + jaleco” foi o preferido para médicos e médicas, estando mais relacionado aos aspectos confiança, cuidado e conforto. O “pijama + jaleco” foi o segundo em preferência;

– Para o aspecto abordagem, não houve diferença entre “formal + jaleco” quando comparado a “pijama + jaleco” ou apenas “formal”;

– Quanto às circunstâncias, o “formal + jaleco” foi o preferido na atenção básica e enfermaria, enquanto que “pijama” e “pijama + jaleco” foram os preferidos nessa ordem para sala de emergência e cirurgiões;

– Com exceção para os cirurgiões, os pacientes preferem com jaleco a sem jaleco;

– Cerca de 53% concordou que o traje é importante para a satisfação.

Apesar de haver variação de acordo com a região dos EUA, idade, escolaridade e sexo dos participantes, a mensagem é que o traje parece ser importante para a satisfação do paciente com o atendimento médico. Mais do que extrapolar os dados encontrados nesse estudo para nosso cenário, o que o estudo pode incentivar é a busca por tal informação pelos diferentes centros de medicina em locais/países diversos.

LEIA MAIS: Jaleco e infecções hospitalares: uma preocupação exagerada?

Autor:

Cristiano Carvalho de Oliveira

Formado em Medicina pela UFRJ em 2009/2 ⦁ Residência de Clínica Médica no HUCFF (UFRJ 2010 -2012) ⦁ Residência de Cardiologia no HUCFF (UFRJ 2012 – 2014) ⦁ Trabalho na Emergência do H. Pró-cardíaco ⦁ Ergometrista na CardioClin.

Referências:

  • Christopher M Petrilli et al; Understanding patient preference for physician attire: a cross-sectional observational study of 10 academic medical centres in the USA; BMJ Open 2018. doi:10.1136/bmjopen-2017-021239

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.