Leia mais:
Leia mais:
AAP 2021: terapia com plasma convalescente em adolescente com Covid-19 – relato de caso
AAP 2021: estratégias não farmacológicas para ansiedade em adolescentes durante a pandemia
AAP 2021: IMC e tempo de tela em adolescentes antes e depois da pandemia da Covid-19
AAP 2021: impacto da etnia e dos determinantes sociais durante a pandemia na atenção primária pediátrica
Pacientes com fibromialgia sentem mais os efeitos da covid-19?

OMS reforça que ivermectina não deve ser usada para Covid-19 fora de ensaios clínicos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Após o posicionamento, na última semana, da European Medicines Agency (EMA), a Organização Mundial da Saúde (OMS) também se manifestou sobre o uso da ivermectina na Covid-19. Ontem, 31, a organização declarou que o medicamento só deve ser usado para tratar o novo coronavírus em ensaios clínicos, com ambiente controlado.

Segundo a OMS, as evidências sobre o uso ainda são inconclusivas, e, portanto, o fármaco não deve ser utilizado no tratamento de pacientes de nenhuma gravidade. A organização incluiu esta recomendação nas suas diretrizes de tratamento da Covid-19.

cápsulas de ivermectina, medicamento não recomendado para Covid-19

Ivermectina para Covid-19

Devido à atenção que a ivermectina tem tido no mundo, a OMS organizou um grupo para avaliar as evidências atuais do uso do medicamento na Covid-19.

Os especialistas de diversas áreas analisaram dados de 16 ensaios clínicos randomizados (n=2.407) e declararam que, por serem estudos com poucas pessoas e limitações metodológicas importantes, não é possível dizer que ela reduz a mortalidade, necessidade de ventilação mecânica, necessidade de internação e nem tempo para melhora clínica. Além disso, houve um pequeno número de efeitos adversos nos pacientes.

O uso do medicamento como prevenção não foi avaliado, porque não está dentro do escopo das diretrizes atuais.

Posicionamentos pelo mundo

Além da EMA, que se posicionou na última semana, a Food and Drug Administration (FDA) já havia declarado, no início de março, que não se deve utilizar a ivermectina para tratamento da Covid-19. A agência estadunidense reforçou que o uso do medicamento não está aprovado nem para tratamento nem para prevenção da infecção, e que ele não é um antiviral.

Leia também: CROI 2021: o que temos de evidência sobre tratamento da Covid-19?

A FDA deixou claro que seu uso deve ser restringido ao que já é aprovado e está na bula: doses muito específicas para alguns vermes parasitas, e formulações tópicas para piolhos e doenças da pele, como a rosácea. Além disso, lembrou que tomar grandes doses desse medicamento é perigoso e pode causar danos sérios ao paciente.

Por fim, a agência deixou claro que a formulação de ivermectina destinada a animais nunca deve ser utilizada em humanos.

A farmacêutica Merck, fabricante de ivermectina, também declarou que, na análise de seus cientistas, não há segurança e eficácia no uso da mesma para a Covid-19.

Uso da ivermectina para Covid-19 no Brasil

Além dos posicionamentos das agências mais importantes do mundo, a Anvisa, apesar de reforçar a autonomia do médico, também já havia se manifestado contra o uso do medicamento para Covid-19 no ano passado.

Recentemente, a Associação Médica Brasileia (AMB) também emitiu uma nota contra o uso de ivermectina e de outros medicamentos utilizados no chamado “kit Covid-19”, como a cloroquina, nitazoxanida, azitromicina e colchicina. Em sua carta, assinada por diversas sociedades médicas brasileiras, a AMB declarou que “a utilização desses fármacos deve ser banida”, já que não apresentam eficácia segundo os diversos estudos realizados.

Diretrizes da OMS para tratamento da Covid-19

Ao final da nota da OMS, ela reforçou seus pontos sobre os principais medicamentos estudados para a Covid-19, sendo eles:

1. Forte recomendação para o uso de corticoides em pacientes com Covid-19 grave ou críticos, que necessitam de oxigênio suplementar, com recomendação condicional contra seu uso em pacientes com a doença leve/moderada.

2. Recomendação condicional para o uso de anticoagulantes em baixas doses em pacientes hospitalizados. Esta recomendação faz parte das diretrizes de manejo clínico; a sugestão da OMS é que o uso seja feito em baixas doses, a menos que seja indicado de outra forma.

3. Recomendação condicional contra – algumas evidências se contradizem – a administração de remdesivir além dos cuidados habituais;

4. Forte recomendação contra o uso dos seguintes medicamentos para pacientes com Covid-19 de qualquer gravidade:

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar