Página Principal > Emergências > Onde os profissionais de saúde mais erram?
jaleco médico

Onde os profissionais de saúde mais erram?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Nos últimos 5 anos, o número de profissionais brasileiros de saúde que foram alvos de processos por negligência aumentou 140%. Mas quais são os pontos mais críticos? Segundo um artigo divulgado no Applied Nursing Research, os erros de medicação são as principais causas de eventos adversos evitáveis nos Estados Unidos.

Ainda segundo o artigo, enfermeiros desempenham um papel importante na administração de medicação e segurança do paciente, por isso, melhorar a eficácia desse procedimento em pacientes internados deve ter o envolvimento direto desses profissionais.

Na publicação, pesquisadores testaram a hipótese de que as unidades hospitalares com mais atividade associada à administração complexa de medicamentos e classes de drogas específicas estariam associadas a um aumento nos erros de medicação.

Veja também: ‘Descubra se você comete erros médicos’

Um total de 1.276 incidentes de erros de medicação em pacientes hospitalizados feitos por enfermeiros foram analisados. A classe de droga mais comum associada com erros foi a dos cardiovasculares (24,7%). Entre esta classe, os anticoagulantes ficaram em primeiro lugar (11,3%). Os antimicrobianos foram a segunda classe de medicamentos mais associada a erros (19,1%) e a vancomicina liderou a categoria (6,1%). Os efeitos foram danos ao paciente em 10% dos casos e aumento da monitorização em 11%. Erros médicos ocorreram mais frequentemente nas unidades cirúrgicas e de terapia intensiva.

Para os autores, a combinação de pacientes com necessidades complexas que tomam medicamentos múltiplos e unidades hospitalares movimentadas criam um ambiente mais propício para erros de medicação, mesmo entre funcionários competentes.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Entre as soluções propostas pelos autores do estudo estão:

  • Educação e formação contínua, especialmente formação baseada em simulação.
  • Uma vez que a administração excessiva de anticoagulantes é o tipo mais comum de erro evitável, enfermeiros devem ser adequadamente treinados para administrar esses medicamentos.
  • Fornecer aos enfermeiros um ambiente de trabalho com apoio, recursos para educação e treinamento contínuos.

Referências:

  • Association of medication errors with drug classifications, clinical units, and consequence of errors: Are they related? Muroi, Maki et al. Applied Nursing Research , Volume 33 , 180 – 185

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.