Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Ginecologia e Obstetrícia / Outubro Rosa: riscos e benefícios da mamografia
câncer de Mama

Outubro Rosa: riscos e benefícios da mamografia

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

A mamografia pode reduzir a incidência de tumores maiores ao detectar nódulos menores não-palpáveis, mas o que uma nova análise indica é que o exame reflete um overdiagnosis do câncer de mama. Nesse Outubro Rosa é importante refletir sobre os riscos e benefícios da mamografia.

500x120-rosa

Para avaliar o impacto da mamografia no overdiagnosis (detecção de tumores que não levarão a sintomas) do câncer de mama, pesquisadores americanos analisaram dados de base populacional da doença em mulheres com idade  ≥ 40 anos, com foco no tamanho do tumor.

Dados dos períodos 1975 – 1979 (antes do exame ser oferecido a todas) e 2000 – 2002 (período mais recente disponível com informações de acompanhamento de 10 anos) foram comparados.

Veja também: ‘Quando o risco de linfedema é maior?’

A análise mostrou que a incidência de tumores pequenos (<2 cm) in situ e tumores invasivos de mama aumentaram em 162 casos por 100 mil mulheres, e a incidência de tumores grandes (≥ 2cm) diminuiu em 30 casos por 100 mil.

Supondo que a incidência de câncer de mama manteve-se estável durante o período analisado, os dados indicam que 132 casos (162 – 30) por 100 mil mulheres refletem um overdiagnosis.

E mais: ‘Revisão dos fatores de risco para o câncer de mama’

Com base nos resultados, os pesquisadores estimam que a mamografia foi responsável por menos de um terço da redução de mortalidade por câncer de mama, com o equilíbrio em função da melhoria no tratamento.

Overdiagnosis

O excesso de diagnósticos tem como consequências exames, tratamentos e até cirurgias desnecessárias, além de aumentar significativamente os custos do sistema de saúde.

O estudo aborda uma preocupação importante e não reconhecida por muitos profissionais de saúde. Lembrando que conforme revisão das Diretrizes para a Detecção Precoce do Câncer de Mama, o exame é indicado para mulheres de 50 a 69 anos e deve ser repetido de 2 em 2 anos.

Esse mês, falaremos mais sobre o câncer de mama e o Outubro Rosa. Fique ligado!

250-BANNER6

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • https://www.jwatch.org/na42453/2016/10/12/critically-assessing-risks-and-benefits-screening

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.