Página Principal > Cardiologia > Pacientes com stent podem se beneficiar da manutenção do AAS no perioperatório?
mão segurando duas pilulas de remedio

Pacientes com stent podem se beneficiar da manutenção do AAS no perioperatório?

Tempo de leitura: 1 minuto.

Os efeitos do AAS em pacientes no perioperatório de cirurgia não cardíaca com angioplastia coronária prévia ainda são incertos. Essa semana, no congresso da American Heart Association, pesquisadores apresentaram um estudo avaliando essa questão.

Nessa subanálise do estudo POISE-2, 10 mil adultos com ou em risco de doença aterosclerótica no perioperatório de cirurgia não cardíaca foram randomizados para receber AAS de baixa dose mais clonidina; placebo mais clonidina; AAS mais placebo; ou placebo duplo. O desfecho primário em 30 dias analisado foi morte ou infarto não fatal do miocárdio; sangramento foi o secundário.

Veja também: ‘AAS na prevenção primária – recomendações e riscos’

Em pacientes com angioplastia coronária prévia, o AAS reduziu o risco de mortalidade (redução absoluta do risco = 5,5% [IC de 95%: 0,4% a 10,5%], hazard ratio [HR] = 0,50 [IC de 95%: 0,26 a 0,95]; p = 0,036) e de infarto do miocárdio (redução absoluta do risco = 5,9% [IC de 95%: 1,0% a 10,8%]; HR = 0,44 [IC de 95%: 0,22 a 0,87]; p = 0,021).

O risco de sangramento em pacientes com angioplastia prévia foi incerto. Na população geral, o AAS aumentou o risco de hemorragia (aumento absoluto do risco = 0,8% [IC de 95%: 0,1% a 1,6%], HR = 1,22 [IC de 95%: 1,01 a 1,48], p = 0,50).

Com base nesses achados, os pesquisadores concluíram que pacientes com angioplastia coronária prévia podem se beneficiar da manutenção do AAS perioperatório de cirurgias não cardíacas.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Michelle M. Graham, Daniel I. Sessler, Joel L. Parlow, Bruce M. Biccard, Gordon Guyatt, Kate Leslie, et al. Aspirin in Patients With Previous Percutaneous Coronary Intervention Undergoing Noncardiac Surgery. Ann Intern Med. [Epub ahead of print 14 November 2017] doi: 10.7326/M17-2341

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.