Home / Colunistas / Parturientes com Covid-19 apresentam mais risco durante a internação?

Parturientes com Covid-19 apresentam mais risco durante a internação?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

A Covid-19 cursa com sintomas leves na maior parte das gestantes infectadas, porém comparadas às mulheres de mesma idade, as parturientes apresentam maiores taxas de internação e necessidade de ventilação mecânica, estes desfechos têm maior risco quando a infecção ocorre no terceiro trimestre ou associada a outras comorbidades.

Estudo publicado em janeiro de 2021 no JAMA comparou características clínicas e evolução de pacientes internadas para parto com e sem Covid-19 nos Estados Unidos. Foram coletados dados de 406.446 mulheres internadas entre abril e novembro através de uma base de dados de prontuários. O diagnóstico de Covid-19 e comorbidades durante a internação foram identificados pelos códigos do CID-10.

Leia também: Vacinas contra Covid-19: gestantes e lactantes devem receber?

Parturientes com Covid-19 apresentam mais risco durante a internação

Resultados

Das pacientes participantes da coorte, 6.380 (1,6%) apresentavam Covid-19 durante a internação e estas eram mais jovens e tinham maior porcentagem de diabéticas e obesas em relação às não infectadas. Quanto aos desfechos, a taxa de mulheres com Covid-19 que necessitou de cuidados intensivos foi de 3,3%, sendo apenas 1,3% de ventilação mecânica, que apesar de parecer pouco mostrou um OR (odds ratio) 23,7 ao comparar com as outras mulheres. Nove pacientes com Covid-19 (0,1%) morreram na internação, analisando este dado em mortes por 100.000, a diferença é de 141 mortes entre as infectadas para 5 mortes entre as não portadoras de Covid-19. A infecção pelo Sars-Cov2 se associou também a maior risco de desenvolver eclâmpsia, síndrome HELLP, parto prematuro e de forma expressiva maior risco de infarto do miocárdio (OR:30) e tromboembolismo venoso (OR:3,43).

Mensagem prática

Ainda que a taxa de complicações em parturientes com Covid-19 seja baixa, ela não deve ser subestimada, os estudos comprovam que se trata de um grupo de risco, com maiores chances de desenvolver síndromes hipertensivas, eventos tromboembólicos, parto prematuro e necessidade de ventilação mecânica. Infelizmente as grávidas foram excluídas da maioria dos ensaios clínicos de terapias e vacinas, cuja administração deve ser discutida com o pré-natalista avaliando riscos e benefícios para cada paciente. Mas enquanto estivermos convivendo com a pandemia, as gestantes devem ser orientadas a realizarem o máximo de medidas preventivas, como estímulo ao home office, afastamento ou troca de função a depender do trabalho, uso de máscara e evitar aglomerações.

Saiba mais: Gestantes e Covid-19: últimas atualizações

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Jering KS, Claggett BL, Cunningham JW, et Clinical Characteristics and Outcomes of Hospitalized Women Giving Birth With and Without Covid-19. JAMA Intern Med. Published online January 15, 2021. doi:10.1001/jamainternmed.2020.9241

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.