Página Principal > Neurologia > Polissonografia ajuda a identificar risco cardiovascular na apneia do sono
animação de um coracao humano

Polissonografia ajuda a identificar risco cardiovascular na apneia do sono

Tempo de leitura: 1 minutos.

Em novo artigo do The British Medical Journal (BMJ), pesquisadores investigaram se polissonografia de rotina pode ajudar a identificar fenótipos da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) e a associação desses fenótipos com desfechos cardiovasculares (síndrome coronariana aguda, ataque isquêmico transitório, acidente vascular cerebral e morte).

Foram usados dados de polissonografias em quatro domínios fisiopatológicos em 1.247 veteranos que foram submetidos à avaliação da SAOS:

  1. Perturbação da arquitetura do sono
  2. Desregulação autonômica
  3. Distúrbios respiratórios
  4. Hipóxia

Sete grupos de pacientes foram identificados com base em características polissonográficas distintas:

  • leve
  • movimentos periódicos dos membros no sono
  • não-R.E.M e agitação
  • R.E.M e hipoxia
  • hipopneia e hipoxia
  • agitação e sono fraco
  • combinação grave

Nas análises ajustadas, o risco (comparado com ‘leve’) do desfecho combinado foi significativamente aumentado para o grupo de movimentos periódicos dos membros no sono (HR 2,02; IC de 95%: 1,32 a 3,08), hipopneia e hipoxia (1,74; 1,02 a 2,99) e combinação grave (1,69; 1,09 a 2,62).

As categorias de severidade no índice de apneia-hipopneia convencional (IAH) de grau moderado (15 ≤ IAH <30) e grave (IAH ≥ 30), em comparação com leve/nenhuma (IAH < 15), não foram associadas a um risco aumentado.

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que, entre os pacientes encaminhados para a avaliação da SAOS, dados polissonográficos de rotina podem identificar fenótipos fisiológicos que capturam o risco de desfechos cardiovasculares adversos que seriam perdidos pela classificação convencional da gravidade da SAOS.

Veja também: ‘Apneia obstrutiva do sono: o que todo médico deve saber’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Zinchuk AV, Jeon S, Koo BB, et al Polysomnographic phenotypes and their cardiovascular implications in obstructive sleep apnoea Thorax Published Online First: 21 September 2017. doi: 10.1136/thoraxjnl-2017-210431

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.