Prematuros na UTIN: respostas autonômicas ao posicionamento do corpo e ruídos ambientais

O desenvolvimento e o controle do sistema nervoso parassimpático são suscetíveis a estímulos ambientais, como ruídos em excesso e o posicionamento corporal.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O sistema nervoso autônomo (SNA), subdividido em sistema nervoso simpático e sistema nervoso parassimpático, se desenvolve nos primeiros meses de vida de forma muito rápida. O sistema nervoso simpático inicia seu desenvolvimento no começo da gestação. Já o parassimpático tem seu desenvolvimento especialmente no período perinatal. Dessa forma, o desenvolvimento e o controle do sistema nervoso parassimpático são suscetíveis a estímulos ambientais, como ruídos em excesso e o posicionamento corporal.

prematuridade

Maturação do sistema nervoso parassimpático

Os primeiros seis meses do período pós-natal são cruciais para que haja maturação do sistema nervoso parassimpático. Todavia os ruídos, a hipóxia e a prematuridade, situações bastante frequentes em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), são associadas a um aumento de catecolaminas e da atividade simpática em recém-nascidos (RN). Os prematuros apresentam maior dificuldade em reduzir sua frequência cardíaca (FC) na presença de ruídos externos, comparados a bebês nascidos a termo. Os prematuros, no ambiente da UTIN, também são sujeitos a outros estímulos externos estressores além dos ruídos, como dor e luz, capazes de provocar instabilidade fisiológica.

Posicionar o RN é uma atividade habitual e indispensável para o desenvolvimento de prematuros que são incapazes de resistir à gravidade espontaneamente, preservar o alinhamento corporal na linha média, ou condicionar uma flexão fisiológica, situações primordiais para um desenvolvimento neurológico propício. A posição não adequada é outra razão de estresse para estes bebês, o que pode comprometer seu comportamento e seu controle autonômico. Portanto, o posicionamento corporal, o controle autonômico e o estresse ambiental na UTIN acontecem concomitantemente.

Para avaliar as respostas fisiológicas e do sistema nervoso autônomo de RN prematuros ao posicionamento do corpo e ruídos ambientais em UTIN, Gomes e colaboradores (2019) realizaram um estudo quasi-experimental, intitulado “Respostas autonômicas de recém-nascidos prematuros ao posicionamento do corpo e ruídos ambientais na unidade de terapia intensiva neonatal” e publicado na Revista Brasileira de Terapia Intensiva.

Metodologia

O SNA dos neonatos foi analisado, baseando-se na variabilidade da FC quando os neonatos eram expostos ao ruído ambiental e colocados em posições diferentes: supina sem suporte, supina com restrição manual e prona. A amostra foi formada por 50 RN com 32 a 40 semanas de idade corrigida, com idades gestacionais entre 30 e 36 semanas. O estudo foi realizado em uma UTIN de São Paulo/SP.

Foram incluídos:

  • RN com 32 a 40 semanas de idade corrigida;
  • RN com peso inferior a 2.500g e maior que 1.100g;
  • RN com estabilidade clínica, com ganho de peso nas últimas 72 horas;
  • RN com mais de 72 horas de vida;
  • RN em estágio 3 ou 4 na escala Brazelton de sono/vigília.

Foram excluídos:

  • RN em uso de ventilação mecânica invasiva (VMI) ou não invasiva (VNI);
  • RN em uso de oxigenoterapia;
  • RN com instabilidade clínica;
  • RN com infecção ativa.

LEIA TAMBÉM: Prematuridade e as complicações endócrinas e metabólicas no bebê

Resultados

  • Foram avaliados 50 prematuros (idade gestacional de 32,6 ± 2,3 semanas, peso de 1.816 ± 493g e nível Brazelton de sono/vigília de 3 a 4);
  • Os autores identificaram uma correlação positiva entre o ruído ambiental e a atividade simpática (R = 0,27; p = 0,04);
  • O ruído ambiental médio foi de 53 ± 14dB;
  • A FC foi mais alta na posição supina do que nas posições com restrição manual e prona (148,7 ± 21,6; 141,9 ± 16 e 144 ± 13, respectivamente; p = 0,001);
  • A atividade simpática, representada por um índice de baixa frequência, foi mais alta na posição supina (p < 0,05) do que nas outras posições;
  • A atividade parassimpática foi mais alta em prona (p < 0,05) do que nas demais posições (alta frequência, raiz quadrada da média dos quadrados das diferenças entre os intervalos RR normais adjacentes e porcentagem dos intervalos RR adjacentes com diferença de duração maior que 50ms);
  • A complexidade dos ajustes autonômicos (entropia aproximada e entropia da amostra) foi mais baixa na posição supina do que nas outras posições.

Conclusão

Neste estudo, Gomes e colaboradores (2019) concluíram que a posição prona e a restrição manual para prematuros aumentam tanto a atividade parassimpática quanto a complexidade dos ajustes autonômicos quando comparados à posição supina. Os autores observaram que isso ocorreu mesmo na presença de maior nível de ruídos ambientais do que o recomendado, que tende a aumentar a atividade simpática.

LEIA TAMBÉM: Terapias atuais para neuroproteção no cérebro prematuro

Referências bibliográficas:

  • GOMES, E. L. F. D. et al. Respostas autonômicas de recém-nascidos prematuros ao posicionamento do corpo e ruídos ambientais na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Bras Ter Intensiva, v.31, n.3, p.296-302, 2019
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão