Leia mais:
Leia mais:
Prevalência e mortalidade por pneumotórax de acordo com idade gestacional em recém-nascidos
Blog do Nursebook: Maio chegou e com ele muitas novidades no Nursebook! 
Manejo de recorrências do pneumotórax espontâneo: terapia combinada como opção
Pneumotórax espontâneo primário: drenar ou observar?
Quiz: qual o diagnóstico diante da imagem radiográfica?

Prevalência e mortalidade por pneumotórax de acordo com idade gestacional em recém-nascidos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Pneumotórax (PTX) em recém-nascidos representa uma condição associada a altas taxas de morbidade e mortalidade, especialmente quando ocorre em bebês prematuros. Em maio de 2021 foi publicada uma coorte de base populacional avaliando 10.625.036 crianças hospitalizadas nos EUA, entre os anos de 2006 à 2012, avaliando a prevalência de PTX em diferentes idades gestacionais, o impacto do PTX na mortalidade por idade gestacional e no tempo de hospitalização por idade gestacional (IG).  Esse estudo foi realizando utilizando o “Kids Inpatients Database (KID)”, um banco de dados norte-americano que contém informações de cerca de 1.000 hospitais dos EUA.

Leia também: Pneumotórax espontâneo primário: drenar ou observar?

Prevalência e mortalidade por pneumotórax de acordo com idade gestacional em recém-nascidos

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Método e achados

Foram incluídos registros de alta hospitalar de bebês com códigos diagnósticos referentes ao período neonatal, como prematuridade, PTX, asfixia no nascimento, corioamnionite, enterocolite necrosante (NEC), sepse, hipertensão pulmonar persistente e ventilação mecânica não invasiva. Os recém-nascidos avaliados foram classificados quanto à idade gestacional (≤ 24 semanas, 25-28 semanas, 29-32 semanas, 33-36 semanas e ≥ 37 semanas), raça, sexo, uso de ventilação mecânica e presença de alguma afecção perinatal. 

A maioria dos bebês com PTX (62,2%) eram do sexo masculino, brancos (60,5%) e receberam ventilação mecânica (64,7%). Os diagnósticos clínicos associados incluíram: síndrome do desconforto respiratório (34%), sepse (28,3%), hipertensão pulmonar (HPPN) (9,7%), hemorragia intraventricular (IVH) (8,3%), aspiração de mecônio (4,5%), NEC (2,4%), asfixia perinatal (1%) e corioamnionite (0,6%).

A prevalência geral de pneumotórax em recém-nascidos (IG ≤ 24 a ≥ 37 semanas) foi de 0,034%. Houve uma relação inversa entre a frequência de PTX e a IG, com maior incidência em ≤ 24 semanas (0,67%). A taxa de mortalidade geral foi significativamente maior em bebês com PTX (8,8%) versus bebês sem PTX (0,4% p < 0,001). Além disso, a taxa de mortalidade associada a PTX foi maior em prematuros (16,3%) versus em bebês a termo (2,7% p < 0,001). A taxa de mortalidade em crianças com PTX diminuiu com o aumento da IG. No entanto, quando comparado à taxa de mortalidade em bebês sem PTX, a contribuição do PTX para a taxa de mortalidade em diferentes idades gestacionais foi complexa. O PTX foi associado a maior risco de mortalidade em todos os grupos de IG (OR = 2,33; IC 95%: 2,02–2,67; p <0,001). No entanto, enquanto em bebês com IG ≤ 24 semanas a presença de PTX foi associada a menor mortalidade (OR = 0,64; IC 95% = 0,45-0,93; p = 0,018), nos outros grupos houve aumento da mortalidade na presença de PTX, principalmente no de 29-32 semanas (OR = 8,55; IC 95%: 6,56-11,13; p < 0,001).

Em recém-nascidos com diagnóstico de Pneumotórax, outros fatores foram associados a um aumento da mortalidade, incluindo:  raça negra (OR = 1,88; IC 95%: 1,28–2,76), asfixia ao nascer (OR = 3,98; IC 95%: 1,47–10,76), sepse (OR = 1,69; IC 95%: 1,28-2,23), HPPN (OR = 2,8; IC 95%: 1,99-3,94) e ventilação mecânica invasiva (OR = 2,65; IC 95% = 1,82–3,87); sexo masculino (OR = 0,52; IC 95% = 0,4-0,68) e aspiração meconial (OR = 0,32; IC 95% = 0,14-0,74) foram associados a menor mortalidade.

Saiba mais: Manejo de recorrências do pneumotórax espontâneo: terapia combinada como opção

Em bebês que sobreviveram até a alta hospitalar, o PTX aumentou a mediana do período de hospitalização de 2 (IQR: 2-3) para 12 (IQR: 4-36) dias, (p <0,001) de acordo com os grupos de IG; o maior tempo médio de permanência hospitalar em bebês com PTX foi no grupo de IG ≤ 24 semanas (106 dias, IQR: 39–136). Este aumento no tempo de permanência também foi associado a um custo geral mais alto. O custo médio de admissão de bebês com PTX que sobreviveram até a alta hospitalar aumentou significativamente em todos os grupos de IG. O custo médio de admissão de bebês com PTX foi $ 82.579 (IQR: $ 20.778– $ 295.727) que é significativamente maior do que naqueles sem PTX ($ 2.680, IQR: $ 1.746– $ 4.749), p < 0,001.

Limitações e conclusões

É importante observar que este estudo possui algumas limitações. O KID é um banco de dados de faturamento administrativo. Existe a possibilidade de subnotificação do diagnóstico de PTX, uma vez que muitos casos de PTX são assintomáticos. Além disso, o desenho do estudo não permitiu a determinação do momento em que o PTX ocorreu, antes ou após a ventilação mecânica. No entanto, esse é o banco de dados nacional mais abrangente disponível nos EUA e, portanto, o presente estudo representa valores nacionais, e não de centros específicos.

Concluindo, este estudo é importante principalmente por analisar dados relativos a PTX, mortalidade, tempo de permanência hospitalar e outros, utilizando uma amostra grande e nacionalmente representativa.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Acun C, et al. Pneumothorax prevalence and mortality per gestational age in the newborn. Pediatr Pulmonol2021 May 18. doi: 10.1002/ppul.25454.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar