Radiologia

Principais achados tomográficos no coronavírus: como eles se apresentam na imagem?

Tempo de leitura: 2 min.

Os principais achados tomográficos observados nos pacientes com coronavírus (Covid-19) são, em ordem decrescente: opacidades em vidro fosco, opacidades em vidro fosco associado a espessamento dos septos interlobulares, caracterizando o padrão de pavimentação em mosaico (crazy paving) e opacidades em vidro fosco associado a consolidações. Outros achados como sinal do halo e sinal do halo invertido foram descritos em alguns pacientes e devem ser considerados dentro do contexto clínico adequado.

Agora, como eles se apresentam na imagem? Como caracterizamos estes achados na tomografia de tórax? Vamos nos próximos parágrafos explicar os principais achados e ilustrá-los para que seja possível o fácil reconhecimento dos padrões tomográficos.

Leia também: Quais os principais achados tomográficos do novo coronavírus?

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Tomografia de tórax no coronavírus

Existe um Consenso brasileiro ilustrado sobre a terminologia dos descritores e padrões fundamentais da tomografia de tórax e ele será usado como base para caracterização dos achados tomográficos, seguindo a ordem decrescente de acometimento:

a) Opacidade (ou atenuação) em vidro fosco: na tomografia computadorizada caracteriza-se como aumento da densidade do parênquima pulmonar em que permanecem visíveis os contornos dos brônquios e vasos no interior da área acometida por um processo patológico (Figura 1).

Figura 1. Opacidades em vidro fosco, periféricas em paciente Covid positivo.

b) Pavimentação em mosaico: superposição de opacidades em vidro fosco, linhas intralobulares e espessamento dos septos interlobulares. A interface entre o pulmão normal e o pulmão acometido tende a ser bem delimitada nesse padrão de lesão pulmonar (Figura 2).

Figura 2. Padrão clássico de pavimentação em mosaico: áreas em vidro fosco associado a espessamento dos septos interlobulares (asterisco).

c) Consolidação: a consolidação corresponde ao preenchimento completo das pequenas vias aéreas. Sendo assim, os vasos não são identificados no interior da área de pulmão acometido (principal diferença para a opacidade em vidro fosco). (Figura 3).

Figura 3. Paciente também confirmado para Covid com tomografia de tórax apresentando áreas de consolidação (setas vermelhas). Observe que na consolidação as marcas vasculares são perdidas.

d) Sinal do halo: opacidade em vidro fosco que circunda o nódulo, massa ou uma área de consolidação arredondada.

e) Sinal do halo invertido: opacidade focal em vidro fosco circundada por um anel de consolidação completo ou parcial (Figura 4).

Figura 4. Sinal do halo invertido (setas brancas).

No Whitebook você encontra todos esses achados e as condutas principais para a Covid-19! Tudo liberado gratuitamente durante a pandemia. Confira!

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Silva, C. Isabela S., Marchiori, Edson, Souza Júnior, Arthur Soares, & Müller, Nestor L. (2010). Consenso brasileiro ilustrado sobre a terminologia dos descritores e padrões fundamentais da TC de tórax. Jornal Brasileiro de Pneumologia36(1), 99-123.
  • Departamento de Imagem da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Brazilian Consensus on Terminology Used in order to Describe Computed Tomography of the Chest. J Bras Pneumol. 2005;31(2):149-56.
  • Guan W, Ni Z, Hu Y, et al Clinical characteristics of coronavirus disease 2019 in China. N Engl J Med. DOI: 10.1056/NEJMoa2002032.
Compartilhar
Publicado por
Elazir Mota

Posts recentes

Efeito das lentes de contato rígidas gás permeáveis no Ceratocone

O uso de lentes de contato é uma das medidas muito utilizadas na reabilitação visual…

6 horas atrás

Whitebook: Intoxicação por cloroquina no ECG

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook vamos falar um pouco sobre a…

10 horas atrás

O paciente como um todo: entendendo o indivíduo, a família e o contexto

A experiência que cada paciente tem é única e esse entendimento, pelo médico, é fundamental…

1 dia atrás

As aplicabilidades da escala de coma de Glasgow [podcast]

No episódio de hoje, Felipe Nobrega comenta sobre o uso da escala de coma de…

1 dia atrás

Tempo mínimo de tratamento para a pneumonia adquirida na comunidade: o estudo PCT

A duração difundida do tratamento antimicrobiano para pneumonia adquirida na comunidade, de 5 a 10…

1 dia atrás

Modelo de predição de parto prematuro para mulheres em trabalho de parto prematuro

O paradigma envolvendo o parto prematuro é a dificuldade de diagnóstico, uma vez que seus…

1 dia atrás