Leia mais:
Leia mais:
Colecistectomia: videolaparoscopia 2D ou 3D?
Colecistite: Quando devo realizar colecistectomia após drenagem da vesícula biliar?
Paciente com colecistostomia: O que fazer?
Colecistectomia precoce ou normal na pancreatite biliar?
Pseudofeocromocitoma: como identificar e realizar o tratamento?

Pseudofeocromocitoma: como identificar e realizar o tratamento?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Você está de plantão no andar e a equipe de saúde te chama para avaliar uma idosa com 190/90 mmHg, em pré-operatório de colecistectomia. Não há sintomas e o exame físico é normal. No outro dia, um paciente de 50 anos liga, relatando um mal estar com cefaleia e, ao aferir a PA, estava 160/100 mmHg.

Essas e muitas outras são cenas corriqueiras do seu dia a dia. Nestas situações, os pacientes estão sob risco? É necessário medicá-los? Se sim, como?

Um pesquisador americano, Samuel Mann, se dedicou a estudar HAS, com foco nestes episódios de elevação súbita e repentina da PA. Um dos seus artigos é bem didático e foi a base para nossa revisão.

Leia mais: Colecistostomia percutânea: uma alternativa à cirurgia de urgência para colecistite?

A pressão arterial varia batimento a batimento e os principais fatores determinantes são a idade, a rigidez arterial, volemia, atividade do sistema renina e, principalmente, do sistema simpático. Estuda-se se a variabilidade da PA na mesma consulta ou entre as consultas pode ser marcador de maior risco para eventos cardiovasculares. Mas no nosso texto vamos falar da prática no cotidiano.

Passo 1: meça a PA três vezes, com paciente calmo e técnica adequada. A primeira medida tende a ser mais alta, mesmo em casa. É a chamada reação de alarme. Recomenda-se utilizar a média das duas últimas medidas como parâmetro para guiar o tratamento.

Passo 2: procure fatores desencadeantes. Má adesão ao tratamento, dieta com muito sódio e estresse emocional são os mais comuns. Há duas opções:

  1. Hipertensão lábil: a crise hipertensiva está associada a estresse emocional.
  2. Hipertensão Paroxística ou pseudofeocromocitoma: não há estresse emocional e o paciente é mais sintomático, com palpitações, cefaleia e sudorese (daí a semelhança com feocromocitoma). As crises são intermitentes e podem causar ansiedade ou fobia.

Passo 3: exclua feocromocitoma pela dosagem das metanefrinas, plasmáticas e/ou urinárias.

Passo 4: institua tratamento conforme figura abaixo.

Pseudofeocromocitoma

Observação: apesar do carvedilol possuir propriedades alfa e betabloqueadoras, o autor recomenda a associação de um beta seletivo, bisoprolol ou atenolol, com um bloqueador alfa. Além disso, a literatura americana sempre fala do labetalol, mas que não temos no Brasil.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar