Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Quais as manifestações oculares em crianças com Covid-19?
Crianças podem apresentar manifestações oculares à infecção por Covid-19

Quais as manifestações oculares em crianças com Covid-19?

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Como já identificado em outros trabalhos, alguns pacientes com coronavírus tiveram conjuntivite como sintoma inicial. Foram relatados vários casos de infecção em médicos, incluindo oftalmologistas, presumindo-se por contato próximo com pacientes infectados. Os casos em trabalhos que avaliaram a transmissão potencial pela conjuntiva foram de adultos e pouco se falou sobre as manifestações oculares em crianças.

Leia também: Blog do Whitebook: novidades no Atlas de Radiologia e Oftalmologia!

Estudo em crianças com Covid-19

Foi publicado há uma semana na revista JAMA Ophthalmology um estudo retrospectivo mostrando as características clínicas e manifestações oculares de crianças com Covid-19 no hospital infantil de Wuhan. 216 crianças com Covid-19 confirmadas por PCR entre janeiro e março de 2020 foram incluídas, sendo que 49 (22.7%) tiveram sintomas oculares. Dois desses pacientes tinham conjuntivite alérgica antes da infecção por Covid-19. Os sintomas iniciais foram predominantemente febre (37.5%), tosse (36,6%), diarreia (5,1%), fadiga (4,6%), descarga nasal (3,2%), congestão conjuntival (9 crianças, 1,9%).

Todos os pacientes se recuperaram sem maiores complicações. Os sintomas oculares foram descarga conjuntival (em 27 pacientes), incluindo 9 com secreção mucoide, 7 com secreção aquosa e 11 com secreção purulenta, congestão conjuntival (em 5 pacientes), prurido ocular (em 19), dor ocular (em 4), lacrimejamento (em 2) e edema palpebral (em 4).

Saiba mais: Protetores na lâmpada de fenda são eficazes na proteção do oftalmologista contra a Covid-19?

O manejo foi de observação sem tratamento em 23 pacientes e colírios antibióticos, antivirais e antialérgicos nos demais. Com exceção de 8 crianças que mantiveram o prurido ocular, as outras 41 se recuperaram completamente. A média de duração dos sintomas oculares foi 7 (3-10) dias.

O artigo sugere que a maior incidência de secreção conjuntival em pacientes pediátricos possa ser atribuída ao maior contato mão-olho em crianças. É sabido que a congestão conjuntival e a secreção são sintomas comuns de conjuntivite, sendo vistas também na síndrome febril em crianças. Ainda não existe tratamento específico para desordens oculares associadas a Covid-19, mas como mostrado nesse estudo a grande maioria se recupera rapidamente, sem tratamento e sem complicações.

Limitação

O estudo tem como limitação não ter conseguido a evidência do patógeno da desordem ocular (não foi feito swab conjuntival por falta de consentimento). Além disso a descrição dos sintomas pode ser subjetiva, principalmente em crianças muito pequenas, que não conseguem expressar ou descrever o desconforto. Apesar disso, torna-se importante clinicamente analisar as manifestações oculares em crianças com diagnóstico de Covid-19.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Nan Ma, Ping Li, Xinghua Wang; et al. Ocular Manifestations and Clinical Characteristics of Children With Laboratory-Confirmed Covid-19 in Wuhan, China. JAMA Ophthalmol. Published online August 26, 2020. doi:10.1001/jamaophthalmol.2020.3690

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.