Leia mais:
Leia mais:
Qual a eficácia e segurança dos anti-inflamatórios não esteroidais e opioides no tratamento da osteoartrose de joelho e quadril?
Agência americana orienta evitar anti-inflamatórios na gravidez
Covid-19: onde estamos nas terapias medicamentosas?
Viscossuplementação: saiba mais sobre esse procedimento
AINE são mesmo eficazes no tratamento da dor lombar ciática?

Qual a eficácia e segurança dos anti-inflamatórios não esteroidais e opioides no tratamento da osteoartrose de joelho e quadril?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A osteoartrose afeta mais comumente joelhos e quadris de pessoas idosas, causando dor, limitação funcional e redução da qualidade de vida. Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), paracetamol e opioides compõem a primeira linha de tratamento farmacológico. Entretanto, apesar da inegável melhora da dor nesses pacientes, o uso dessas terapias farmacológicas em excesso está associado a importantes efeitos colaterais. Uma metanálise publicada no último mês no British Medical Journal buscou evidenciar a eficácia e segurança das diferentes doses desses medicamentos no tratamento da osteoartrose de joelho e quadril.

Leia também: O bloqueio da interleucina 1-beta (IL-1b) na osteoartrite de joelhos e quadril

Qual a eficácia e segurança dos anti-inflamatórios não esteroidais e opioides no tratamento da osteoartrose de joelho e quadril?

O Estudo

Foram selecionados 192 ensaios clínicos randomizados publicados em inglês com mais de 100 pacientes por grupo que avaliaram AINEs, paracetamol ou opioides para tratamento da osteoartrose de joelho e quadril. O desfecho primário avaliado foi dor, enquanto os secundários foram déficit funcional e segurança (englobando perda de continuidade de tratamento e efeitos adversos leves ou graves). 

Esses estudos envolveram 102.829 pacientes que foram submetidos a 90 diferentes esquemas terapêuticos de intervenção (68 com AINEs, 19 com opioides e 3 com paracetamol). A administração de Celecoxibe 200 mg/dia foi a intervenção mais investigada (44 estudos) e a média de idade dos participantes ficou entre 48 e 72 anos.

Cinco diferentes tratamentos orais (Diclofenaco 150 mg/dia, Etoricoxibe 60 e 90 mg/dia e Rofecoxibe 25 e 50 mg/dia) tiveram uma probabilidade maior que 99% de efeito de redução da dor. O uso tópico de Diclofenaco (70-81 e 140-160 mg/dia) teve probabilidade de maior que 92,3% de efeito de redução da dor nas artroses de joelho. Contrariamente, o uso de opioides teve probabilidade de menos de 53% de efeito de redução da dor.

Saiba mais: A osteoartrite está associada com maior risco de mortalidade?

A perda de continuidade de tratamento com AINEs orais, tópicos e opioides foi de 18,5%, 0% e 83,3% respectivamente. Quanto aos efeitos adversos, AINEs orais, tópicos e opioides tiveram taxa de 29,8%, 0% e 89,5% respectivamente. Já analisando o déficit funcional, não houve melhora apenas com o uso de paracetamol em doses menores que 2.000 mg/dia.

Conclusões

É importante pontuar que a grande maioria dos estudos levantados tiveram duração de tratamento inferior a 3 meses. O uso do diclofenaco tópico é uma opção interessante para tratamento das osteoartroses de joelho, com boa eficácia e efeitos colaterais minimizados pela baixa absorção sistêmica. 

Quanto às opções orais, o Etoricoxibe 60 mg aparece com a melhor eficácia, sendo importante questionar história de doença cardiovascular do paciente. O Diclofenaco 150 mg/dia é uma alternativa mais barata no nosso meio, com eficácia semelhante, porém com maior probabilidade de efeitos colaterais relacionados principalmente ao sistema gastrointestinal.

O uso de opioides acaba por não ser vantajoso avaliando-se risco-benefício do medicamento. O Tramadol, por apresentar menos efeitos colaterais que outros como a Oxicodona, é o opioide recomendado quando o uso for necessário por um curto período de tempo. 

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • da Costa BRPereira TVSaadat PRudnicki MIskander SMBodmer NS, et al. Effectiveness and safety of non-steroidal anti-inflammatory drugs and opioid treatment for knee and hip osteoarthritis: network meta-analysis. BMJ. 2021;375:n2321. doi:10.1136/bmj.n2321
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.