Página Principal > Colunistas > Queixas oftalmológicas e doenças sistêmicas na emergência: você consegue reconhecer?
olhos azuis

Queixas oftalmológicas e doenças sistêmicas na emergência: você consegue reconhecer?

Tempo de leitura: 3 minutos.

Queixas oftalmológicas são comuns na prática clínica, mas muitos médicos não oftalmologistas se sentem desconfortáveis em atender esses pacientes devido à falta de equipamento e treinamento necessário para uma melhor avaliação ocular.

Por outro lado, as queixas oftalmológicas podem ser a ponta de um iceberg e os oftalmologistas devem estar preparados para diagnosticar e tratar doenças sistêmicas. Separamos aqui algumas situações de interseção clínico-oftalmológica em um plantão de emergência.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Perda súbita da visão após os 50 anos de idade:

A perda da visão pode ser aguda (< 24h) ou “persistente” (> 24h). Os casos agudos são também chamados de amaurose fugax e têm como fisiopatologia uma lesão vascular isquêmica. Como regra geral, perdas monoculares sugerem lesão anterior ao quiasma óptico (olho, retina, nervo óptico), enquanto lesões binoculares sugerem lesões posteriores (trato óptico, região occipital). Separamos as causas sistêmicas na Tabela 1 e as causas oftalmológicas na Tabela 2.

Tabela 1: causas sistêmicas de perda súbita da visão

Doença Mecanismo Dicas
AVC e AIT Trombose ou embolia Hemianopsia;

Fatores de risco.

Papiledema Compressão do nervo óptico Fundo de olho;

Dura poucos segundos.

Vasoespasmo retiniano Isquemia transitória Déficit em “cortina”: parece que está descendo uma cortina na visão do paciente
Arterite células gigantes Vasculite Idoso, VHS alto, anemia;

Cefaleia;

Claudicação mandíbula.

Enxaqueca Isquemia transitória Aura;

Cefaleia típica.

Epilepsia Atividade convulsiva SNC Aura visual (ex.: pontos cintilantes na visão);

Estado pós-ictal.


Tabela 2: causas oftalmológicas de perda súbita da visão

Doença Hiperemia Dor Reflexos
Glaucoma Sim Intensa Diminuído ou fixo
Uveíte Sim Leve/Moderada Normal ou diminuído
Neurite óptica Não Leve/Moderada Defeito aferente relativo
Descolamento da Retina Não Não Normais
Hemorragia Vítrea Não Não Normais
Doença da córnea Sim Leve/Moderada Normais


Oftalmoplegia dolorosa:

O paciente com oftalmoplegia queixa-se, em geral, de diplopia. Há diversas causas para a paralisia dos pares cranianos III, IV e VI. Contudo, se houver dor ocular associada, há um risco maior de doenças graves. Veja na tabela abaixo as principais causas de oftalmoplegia dolorosa:

Tabela 3: causas de oftalmoplegia dolorosa

Doença Dica
Trauma História clínica
Vascular Pode ser congênito (aneurisma) ou adquirido (AVC/AIT).

Nos aneurismas cerebrais, atenção para a “pior cefaleia da vida”.

Arterite Células Gigantes Idoso, com anemia, VHS alto, cefaleia e claudicação de mandíbula.

Perda visual é comum.

Neoplasia Há diversas manifestações clínicas.

O mais comum são neoplasias do SNC.

Infecção Atenção para sinusite ou processo odontogênico associado, pois podem progredir com tromboflebite séptica e acometimento nervo óptico.

Mucormicose é causa de sinusite “fria” em pacientes com DM mal controlado.

Veja também: ‘Relembre os avanços em Oftalmologia no último ano’

Síndrome do olho vermelho:

Talvez a principal causa de visita de urgência ao oftalmologista, é pouco comum que traduza uma doença sistêmica. Listamos abaixo os principais diagnósticos diferenciais:

Conjuntivite Uveíte Anterior Glaucoma Ângulo Fechado Ceratite
Secreção Sim Não Não Eventualmente
Visão Normal Reduzida Muito reduzida Normal ou Reduzida
Dor Leve Moderada Intensa Moderada
Tamanho Pupila Normal Pequena Médio-Fixa ou dilatada Normal ou pequena
Reação pupilar à luz Normal Reduzida Ausente Normal
Pressão Intraocular Normal Pode estar alterada Elevada Normal

Autor:

ronaldo "Quarter-dose": anti-hipertensivos em dose muito baixa podem ser eficazes e ter menos efeitos colaterais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.