Sequência rápida de intubação: estudo compara rocurônio vs succinilcolina - PEBMED

Sequência rápida de intubação: estudo compara rocurônio vs succinilcolina

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A sequência rápida de intubação é o método recomendado para a maioria dos pacientes na terapia intensiva que necessitam de intubação orotraqueal. Em novo artigo do Annals Of Emergency Medicine, pesquisadores compararam a eficácia entre dois fármacos muito utilizados nesse processo: rocurônio e succinilcolina.

Para isso, foi realizado um estudo retrospectivo com dados coletados do National Emergency Airway Registry, registro nacional que coleta informações sobre todas as intubações realizadas em 22 departamentos de emergência. Foram incluídas 4.705 intubações de pacientes com mais de 14 anos que receberam succinilcolina ou rocurônio em 2016.

Os dados comparados incluíram o sucesso da primeira passagem na intubação e a incidência de eventos adversos (parada cardíaca, traumatismo dentário, disritmias, epistaxe, hipotensão, hipóxia, laceração labial, hipertermia maligna, erro de medicação, pneumotórax, vômitos, etc).

Manobra de Sellick

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Rocurônio vs. succinilcolina

No total, foram 2.275 intubações facilitadas pela succinilcolina e 1.800 pelo rocurônio. Os pacientes que receberam succinilcolina eram mais jovens e mais propensos a serem submetidos à videolaringoscopia e por profissionais mais experientes. A taxa de sucesso da primeira passagem foi de 87,0% com succinilcolina versus 87,5% com rocurônio (OR ajustada de 0,9; IC de 95%: 0,6 a 1,3). A incidência de qualquer evento adverso também foi comparável: 14,7% para a succinilcolina versus 14,8% para o rocurônio (OR ajustada de 1,1; IC de 95%: 0,9 a 1,3).

LEIA MAIS: Uso do fentanil na sequência rápida de intubação

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar