Leia mais:
Leia mais:
Síndrome do refluxo faringolaríngeo: panorama clínico [podcast]
Quiz: Paciente de 11 anos com importante piora evolutiva no quadro pulmonar. Qual o diagnóstico?
Conteúdo novo em Orientações ao Paciente: Treinamento Olfativo
Caso clínico: paciente com dispneia progressiva aos esforços, qual o diagnóstico?
Existem evidências do benefício do tratamento para refluxo em lactentes com crises de choro?

Síndrome do refluxo faringolaríngeo: panorama clínico [podcast]

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Neste podcast, o Dr. Gabriel Caetani, especialista em otorrinolaringologia e conteudista do Whitebook, falará sobre a síndrome do refluxo faringolaríngeo. Saiba sobre definição, diagnóstico, epidemiologia e muito mais.

Segundo o artigo da Academia Americana de Otorrinolaringologia, de 2019, o refluxo faringolaríngeo é uma condição inflamatória do trato aerodigestivo superior e estaria relacionada aos efeitos diretos e indiretos do refluxo gástrico duodenal, podendo levar a alterações morfológicas do trato aerodigestivo. 

Os efeitos diretos seriam do ácido sobre a mucosa da faringe e da laringe. Já os efeitos indiretos estariam relacionados aos neurorreflexos e às respostas vagais compensatórias.

Leia mais: Guideline SAGES para doença do refluxo

A apresentação clínica se dá com os pacientes com quadro crônico intermitente de disfonia, pigarro, globus faríngeo, tosse seca, aumento de muco na laringe e, eventualmente, odinofagia. Sintomas nasais, relacionados à rinite não alérgica, e orais, como glossodínea (tipo ardência) e aftas, podem ocorrer. Tais sintomas podem apresentar piora com libação alimentar ou ao decúbito. 

Na maioria das vezes, o quadro se inicia oligossintomático. Os sintomas esofageanos dispépticos, como pirose, dor torácica e sensação de regurgitação ácida também podem estar presentes.

Quais os marcadores de gravidade?

Veja alguns marcadores de gravidade na síndrome do refluxo faringolaríngeo:

  • Disfagia;
  • Emagrecimento;
  • Otalgia reflexa;
  • Dispneia;
  • Hemorragia digestiva;
  • Sintomas persistentes a longo prazo.

Saiba mais sobre o panorama clínico da síndrome no podcast completo:

Veja aqui alguns conteúdos relacionados no Whitebook:

Confira também por outros players:

Não deixe de assinar o canal do Whitebook no Spotify! 😀

Abraços,

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar