Vacina da Janssen pode estar relacionada a casos raros de síndrome de Guillain-Barré

A FDA relatou uma possível relação entre a vacina da Janssen e o aumento do risco de desenvolver a síndrome de Guillain-Barré.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

A Food and Drug Administration (FDA) relatou, no último dia 12, uma possível relação entre a vacina da Janssen contra a Covid-19 e o aumento do risco de desenvolver a síndrome de Guillain-Barré. Entre outras alterações, o provável efeito colateral deve entrar na bula do imunizante, segundo carta do escritório de pesquisa e revisão de vacinas da FDA.

A mudança da bula vem após 100 pessoas informarem a síndrome no sistema de notificações dos Estados Unidos, sendo 95 deles graves, entre as 12,8 milhões de pessoas que receberam a vacina. Os Centers for Disease Control and Prevention (CDC) disseram que os casos foram notificados, em sua maioria, cerca de duas semanas após a vacinação e principalmente em homens, muitos deles com 50 anos ou mais; no geral aconteceram até 42 dias após a aplicação.

Em comunicado ao jornal New York Times, a agência disse que, apesar de haver uma possível associação, ainda não é possível dizer que é uma relação causal. Além disso, é importante ressaltar que os benefícios superam os riscos apresentados.

médico segurando vacina da janssen

Vacina da Janssen

A vacina da Janssen (Ad26.COV2.S), divisão farmacêutica da Johnson & Johnson, é um dos primeiros imunizantes contra a Covid-19 de dose única – sendo o único no Brasil. De forma semelhante ao imunizante da AstraZeneca/Oxford, a Ad26.COV2.S é uma vacina recombinante de vetor viral, utilizando adenovírus humano não replicante que expressa a proteína S do SARS-CoV-2.

Segundo o estudo inicial, os eventos adversos mais frequentes foram dor no local da injeção (48,6%), cefaleia (38,9%), fadiga (38,2%), mialgia (33,2%) e náuseas (14,2%). Nesse mesmo estudo, alguns eventos raros mais graves aconteceram, como casos de trombose venosa, um caso de trombose com trombocitopenia, como os relacionados à vacina da AstraZeneca/Oxford, e um caso de Guillan-Barré.

Síndrome de Guillain-Barré

A síndrome de Guillain-Barré começa como uma síndrome infecciosa, onde, em seguida, a reação cruzada entre o vírus ou bactéria com o sistema nervoso periférico causa reação inflamatória e prejuízos na condução do impulso nervoso. O quadro clínico clássico é uma perda de força ascendente (inicialmente, em membros inferiores, seguida de membros superiores) simétrica, que atinge seu nadir dentro de duas a quatro semanas.

Leia também: Covid-19: Estados reduzem intervalo entre doses da AstraZeneca em ação contra a variante Delta

Alguns casos da síndrome foram reportados em pacientes com Covid-19. O que se espera é que seja uma situação similar a outras: apesar de vacinas, como a da gripe suína, por exemplo, aumentar o risco de Guillain-Barré, ele é menor que o risco de desenvolver a síndrome quando a pessoa contrai a gripe.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão