Vacina da Novavax tem 89,3% de eficácia contra a Covid-19, menos na África do Sul - PEBMED

Vacina da Novavax tem 89,3% de eficácia contra a Covid-19, menos na África do Sul

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A Novavax anunciou que os resultados de seus testes clínicos da NVX-CoV 2373, sua vacina candidata para a Covid-19 baseada em proteína, atingiu o desfecho primário, com uma eficácia de vacina de 89,3%, em seu ensaio clínico de fase 3 conduzido no Reino Unido.

Um total 15 mil pessoas participaram dos estudos clínicos no país europeu, onde a vacina mostrou eficácia de 90%. Porém, na África do Sul, onde 4.400 participaram da pesquisa, a vacina mostrou eficácia de 50%.

Leia também: ENDO 2021: crianças com diabetes tipo 1 têm maior risco de complicações por Covid-19?

Por conta de uma variante do novo coronavírus identificada no país africano, tanto a Moderna quanto a BioNTech (parceira da Pfizer) estão desenvolvendo um reforço para a vacina para que esta seja capaz de enfrentar a variante local.

“NVX-CoV 2373 é a primeira vacina a demonstrar não apenas alta eficácia clínica contra a Covid-19, mas também eficácia clínica significativa contra ambas as variantes emergentes do Reino Unido e da África do Sul”, disse Stanley C. Erick, presidente e CEO da Novavax.

A vacina da Novavax contém uma proteína de pico de pré-fusão de comprimento total, produzida com a tecnologia de nanopartículas recombinantes da Novavax e o adjuvante Matrix-M™ baseado em saponina proprietário da empresa.

A proteína purificada é codificada pela sequência genética da proteína do pico (S) do novo coronavírus, sendo produzida em células de inseto.

Vacina da Novavax tem 89,3% de eficácia contra a Covid-19, menos na África do Sul

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Como foi realizado o estudo da fase 3

O estudo envolveu mais de 15 mil participantes entre 18-84 anos de idade, incluindo 27% com mais de 65 anos. O ensaio clínico de fase 3 é baseado na primeira ocorrência de Covid-19 sintomático (leve, moderado ou grave) confirmado por PCR com início por, pelo menos, sete dias após a segunda vacinação do estudo em participantes adultos sorologicamente negativos em linha de base.

A primeira análise provisória é baseada em 62 casos, dos quais 56 casos de Covid-19 foram observados no grupo de placebo versus seis casos observados no grupo de NVX-CoV 2373, resultando em uma estimativa pontual de eficácia da vacina de 89,3% (IC de 95%: 75,2 – 95,4). Dos 62 casos, 61 foram leves ou moderados e um foi grave (no grupo placebo).

A análise preliminar indica que a cepa variante do Reino Unido foi detectada em mais de 50% dos casos sintomáticos confirmados por PCR (32 variante do Reino Unido, 24 não variante, seis desconhecidas). Com base na PCR realizada em cepas de 56 dos 62 casos, a eficácia por cepa foi calculada em 95,6% contra a cepa da Covid-19 original e 85,6% contra a cepa variante do Reino Unido.

A análise provisória incluiu uma revisão preliminar do banco de dados de segurança, que mostrou que eventos adversos graves, sérios e assistidos por médicos ocorreram em níveis baixos e foram equilibrados entre os grupos de vacina e placebo.

Saiba mais: Ministério da Saúde assina contratos com Pfizer e Janssen para 138 milhões de doses de vacinas

“São resultados espetaculares e estamos muito satisfeitos por ter ajudado Novavax com o desenvolvimento desta vacina. A eficácia demonstrada contra as variantes emergentes também é extremamente encorajadora. Esta é uma conquista incrível que irá garantir que possamos proteger os indivíduos no Reino Unido e o resto do mundo com este vírus”, disse Clive Dix, integrante do Grupo de Trabalho de Vacinas do Reino Unido.

Atualizações

A Novavax informou em seu portal que começou a produzir novas versões de sua vacina para proteger contra variantes emergentes do vírus no início de janeiro e espera selecionar candidatos ideais para um reforço nos próximos dias. A empresa disse que planeja iniciar os testes clínicos dessas novas vacinas no segundo trimestre deste ano.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Referências bibliográficas:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar