Página Principal > Saúde Pública > Voluntário PEBMED: primeiro evento levou atendimento médico para crianças e pais
sempre crianca

Voluntário PEBMED: primeiro evento levou atendimento médico para crianças e pais

Tempo de leitura: 2 minutos.

Muitas pessoas têm vontade de fazer algum tipo de trabalho voluntário, mas não sabem por onde e nem como começar. Por isso, a PEBMED resolveu ser a ponte entre médicos, estudantes de medicina e projetos voluntários, com o lançamento de parcerias com projetos e organizações do Brasil. A primeira foi com o Sempre Criança, e o primeiro evento beneficente com o instituto aconteceu no último sábado, dia 11, em Niterói, no Rio de Janeiro.

Essa foi a primeira ação social de Medicina da Família e Comunidade da PEBMED, que patrocinou o evento e ofereceu atendimento médico para crianças e pais da comunidade durante todo o sábado, no colégio UMEI Olga Benário, em Niterói. Foram dezenas de pacientes atendidos e orientados pelos colaboradores PEBMED e médicos Bernardo Schwartz, Jaqueline Barbeito, Dolores Henriques e Felipe Simões e mais voluntários.

Bruno Lagoeiro, médico e CEO da PEBMED, participou do evento e falou da importância de apoiar projetos como esse:

“A PEBMED, por ser uma empresa que tem como maior propósito impactar a saúde brasileira, entende que não deve apenas atuar através das suas ferramentas de decisão e atualização (Whitebook e Portal PEBMED), mas sim impactar a sociedade, conectando médicos e estudantes de medicina com organizações de impacto social. Foi muito recompensador para nosso time participar do evento e perceber que podemos utilizar o nosso tempo e nosso desejo de melhorar a vida das pessoas como uma forma de gerar valor pra sociedade. Está na nossa veia médica querer ajudar o próximo”.

sempre crianca
Equipe da PEBMED participou do evento que levou atendimento médico a crianças e pais da comunidade

Sobre o Sempre Criança

O Sempre Criança é um projeto sem fins lucrativos, que desenvolve atividades para promover o bem-estar de diversas crianças de comunidades carentes de Niterói. O Sempre Criança não é uma ONG, não possui vínculos políticos ou religiosos e não recebe financiamento de qualquer instituição. A estrutura é descentralizada e democrática: não há uma sede e todas as decisões são tomadas de forma coletiva, na base do voto, pelos 20 coordenadores, pessoas na faixa etária de 19 a 40 anos, estudantes universitários, profissionais liberais, médicos, servidores públicos e outros.

Projeto do Médico Voluntário PEBMED

A PEBMED está criando parcerias com projetos e organizações voluntárias espalhadas pelo Brasil. Quem tiver interesse em colaborar com a causa deverá preencher uma ficha online que será enviada para a organização parceira especificando como você gostaria de ajudar. Assim, a instituição poderá entrar em contato diretamente com quem deseja participar. Para o Sempre Criança, mais de 50 voluntários já se inscreveram para ajudar de diversas formas!

E aí, gostou da ideia? Preencha aqui nossa Ficha para ser um voluntário e a instituição da sua escolha entrará em contato com você em breve.

Se quiser indicar uma instituição para se tornar nossa parceria, clique aqui e preencha os dados.

Um comentário

  1. Rafael Abate

    AO PEBMED (VOLUNTARIADO)
    ENCONTREI VOCÊS Online e desejo participar do voluntariado.
    Sou Dentista e alivio as lesões neuromusculares através da correção da desarmonia da oclusão dos dentes.
    Sou pesquisador e atuo nesta área com recursos exclusivamente Odontológico. A correção da desarmonia da oclusão dos dentes ativa o impulso proprioceptivo que é postural e miorrelaxante, aliviando os sintomas imediatamente, tendo em vista que este impulso circula pelos neurônios com uma velocidade de até 120 metros por segundo. Este procedimento na maioria das vezes alivia os sintomas de: DTM, bruxismo, hérnia de disco, dor ciática, fibromialgia, torcicolo, muitas das dores nas articulações. O alívio das lesões ocorre devido ao alinhamento reflexo do corpo do indivíduo pela correção da desarmonia da oclusão, SEM USO DOS MEDICAMENTOS e tenho casuística de centenas de pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.