Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Whitebook: como diagnosticar a pneumonia por Covid-19?
médica segurando raio-x de tórax de paciente com pneumonia por covid-19

Whitebook: como diagnosticar a pneumonia por Covid-19?

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Esta semana, falamos no Portal PEBMED sobre várias questões da pandemia de coronavírus. Por isso, em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, vamos falar sobre a abordagem diagnóstica da pneumonia/SDRA causada por Covid-19.

O Whitebook liberou esse e outros conteúdos sobre coronavírus gratuitamente! Baixe e confira as melhores condutas médicas!

Este conteúdo deve ser utilizado com cautela, e serve como base de consulta. Este conteúdo é destinado a profissionais de saúde. Pessoas que não estejam neste grupo não devem utilizar este conteúdo.

Apresentação Clínica

Anamnese

O quadro de pneumonia viral, e consequente SDRA, é geralmente precedido por sintomas constitucionais e gripais, como febre, fadiga, prostração e tosse seca, podendo haver rinorreia, cefaleia, mialgia e, eventualmente, diarreia associados.

De modo geral, o acometimento pulmonar franco com dispneia, quando presente, se inicia sete dias após os primeiros sintomas. De acordo com os dados de estudos publicados, o tempo médio da evolução para SDRA foi de 10 a 12 dias após o início dos sintomas.

Manifestações clínicas:

  • Febre;
  • Tosse persistente;
  • Taquipneia;
  • Dispneia.

Exame Físico

Sinais de gravidade:

  • Taquipneia > 24 irpm;
  • Taquicardia;
  • Cianose;
  • Batimento de asas do nariz;
  • Uso de musculatura acessória;
  • Tiragem intercostal;
  • Roncos e estertores pulmonares;
  • Hipoxemia refratária à administração de oxigênio suplementar.

Abordagem Diagnóstica

Exames de rotina: A indicação de exames laboratoriais visa a avaliação clínica e prognóstica do paciente, causas subjacentes, monitorização do tratamento e, eventualmente, diagnóstico diferencial.

Solicita-se hemograma completo, função renal e eletrólitos, TGO, TGP, albumina, CK, LDH, D-dímero, coagulograma (TP/INR e PTT), gasometria arterial, lactato, proteína C-reativa, eletrocardiograma e radiografia de tórax.

Marcadores prognósticos (derivados de estudos observacionais iniciais): D-dímero ≥ 1 microgramas/mL, leucocitose > 10.000, linfopenia < 800, plaquetopenia < 100.000, LDH ≥ 250, creatinina ≥ 1,5, elevação de transaminases, elevação de troponina.

Na impossibilidade de excluir clinicamente edema cardiogênico, marcadores de necrose miocárdica (troponina – cuidado na interpretação, já que Covid-19 pode causar disfunção miocárdica e elevação de troponina), peptídeo natriurético tipo-B e/ou N-terminal proBNP e ecocardiograma devem ser considerados.

Diagnóstico de Covid-19: Para mais informações, vide conteúdo específico.

Radiografia de tórax: Exame inicial para todos os pacientes. Útil para acompanhamento do comprometimento pulmonar. No entanto, apresenta baixa especificidade para o diagnóstico de pneumonia/SDRA por Covid-19. Na pneumonia por Covid-19, predominam os infiltrações bilaterais, multilobares e periféricos, à semelhança da pneumonia em organização.

  • Alterações na SDRA: consolidações difusas (diagnóstico diferencial: edema agudo de pulmão cardiogênico, hemorragia alveolar, edema pulmonar por reexpansão, TRALI/TACO). Pode haver presença de broncogramas aéreos.

Tomografia computadorizada: Mais sensível que a radiografia na detecção das alterações pulmonares e mais precisa na avaliação do grau de comprometimento pulmonar pela pneumonia viral, sendo considerada exame de escolha neste cenário. A pneumonia por Covid-19 evolui em diferentes estágios, sendo que o pico de alterações geralmente acontece em torno do décimo dia a partir do início dos sintomas. As alterações mais frequentemente encontradas são: opacidades em vidro fosco, espessamento vascular, padrão de crazy paving (vidro fosco + espessamento septal) e consolidações (com broncogramas aéreos), com distribuição periférica e posterior, multilobar e bilateral. Em um estudo, a distribuição central, derrame pleural e infonodomegalia foram pouco frequentes na Covid-19, auxiliando no diagnóstico diferencial com outras condições (se presentes, considerar outro diagnóstico ou considerar a presença concomitante de outra condição, por exemplo, Covid-19 e IC descompensada).

  • Alterações na SDRA: opacidades pulmonares difusas irregulares ou homogêneas, podendo corresponder a: infiltrados em vidro fosco, com predomínio basal e periférico; infiltrados algodonosos focais ou bilaterais; mais raramente, infiltrados intersticiais. Broncograma aéreo é frequentemente identificado em áreas de consolidação.

Diagnóstico Diferencial

Diante de um quadro suspeito ou confirmado de infecção por Covid-19, especialmente durante período epidêmico, o diagnóstico diferencial torna-se mais restrito. Ainda assim, deve-se considerar:

  • Pneumonia por influenza;
  • Pneumonia Bacteriana, podendo haver sobreposição de quadro com Covid-19;
  • Edema pulmonar cardiogênico: pacientes hipervolêmicos, com histórico de doença cardíaca;
  • Tromboembolismo Pulmonar: tem sido relatado como complicação da doença, sendo responsável por pioras súbitas da oxigenação em pacientes em ventilação mecânica;
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica descompensada: em pacientes com história prévia;
  • Crise Asmática: em pacientes com história prévia.

Acompanhamento

Indicações de internação: Todo paciente com suspeita ou confirmação de infecção por Covid-19 com sinais de gravidade deve ser internado, preferencialmente em leitos de isolamento com pressão negativa (se disponível).

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia-a-dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica. Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Um comentário

  1. Avatar
    Anderson Coelho

    Sou Biomédico em Barcarena Pará, temos encontrado padrão de leucopenia próximo de 4000 leucócitos, com linfopenia e plaquetopenia. Processo infeccioso mais semelhante à infecção por HIV do que outros vírus gripais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.