Leia mais:
Leia mais:
Hematoma subdural: caso clínico na emergência [podcast]
Crise hipertensiva: urgência ou emergência? [podcast]
Acordo do Mercosul prevê compartilhamento do atendimento em saúde
Cinco itens que todo médico deveria saber sobre atendimento domiciliar ao idoso
Ser multitarefas não é qualidade para um profissional da saúde; entenda

A atuação do enfermeiro em atendimento de urgência

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O atendimento de enfermagem se dá em duas vertentes, gerenciamento da unidade, onde o enfermeiro é responsável pela previsão e a provisão de materiais, equipamentos e recursos humanos, e o gerenciamento do cuidado, que abrange desde o acolhimento com classificação de risco até a prescrição de cuidados de enfermagem no desenvolvimento da sistematização da assistência de enfermagem.  

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO EM ATENDIMENTO DE URGENCIA

O atendimento de urgência

No entanto, o atendimento de urgência e emergência em enfermagem também pode ser dividido em atendimento pré-hospitalar, prestado principalmente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), e intra-hospitalar.  No atendimento pré- hospitalar o enfermeiro é membro da equipe da Unidade de Suporte Avançado (USA) que atua baseado nos protocolos de suporte básico de vida (SBV), suporte avançado de vida (SAV), responsável pelo atendimento e transporte de pacientes com maior nível de gravidade. Nesse âmbito o enfermeiro atua de forma direta, realizando procedimentos como punção venosa, administração de medicamentos, obtenção de via aérea definitiva através de dispositivos supra-glóticos conforme previsto na legislação, além do auxílio em procedimentos médicos, como exemplo a intubação orotraqueal.

Saiba mais: Delirium na Emergência: um assunto que precisa ser debatido

No ambiente intra hospitalar, o primeiro contato entre enfermeiro e paciente se dá através da classificação de risco, seja ela feita na sala de triagem ou na sala de estabilização, onde o enfermeiro investiga a queixa principal do paciente e através do protocolo adotado é capaz de determinar o tempo mínimo para que este receba atendimento médico.

O enfermeiro se faz presente em todo o decorrer do atendimento prestando cuidados diretos ao paciente, em procedimentos como a punção arterial para coleta de gasometria, coleta de swabs, culturas, aspiração de vias aéreas além da cateterização vesical e gástrica entre muitos outros procedimentos.

Quanto mais grave se encontra o paciente, mais importantes e complexas se tornam as atribuições do enfermeiro. Na maior parte das vezes é ele o responsável pela checagem de materiais e equipamentos como a verificação do bom funcionamento de desfibriladores e cardioversores, laringoscópio e suas lâminas, ventiladores mecânicos, além da conferência do carrinho de emergência. Todas as atividades respaldadas por resoluções do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN).

No entanto, o atendimento de enfermagem não se faz apenas por enfermeiros, para tal é necessário que haja profissionais técnicos de enfermagem em quantidade suficiente e qualificados para prestar assistência nas mais variadas emergências clínicas e cirúrgicas que fazem parte da rotina do pronto socorro.

Considerações

Pacientes graves se apresentam na maioria das vezes com potencial de deterioração rápida, o que exige do enfermeiro raciocínio clínico e habilidades para intervir prontamente a fim de corrigir ou minimizar os danos à saúde do paciente.

Leia também: Abstinência alcoólica na emergência: diazepam ou lorazepam?

O atendimento de urgência pode ser desafiador, exigindo do profissional o reconhecimento de situações de urgência e emergência além da liderança da equipe em situações adversas que são vivenciadas diariamente por esses profissionais. O enfermeiro que atua em urgência apresenta êxito em sua atuação quando domina não só a teoria e a prática mas principalmente quando o realiza de forma individualizada e humanizada, assumindo que cada indivíduo apresenta uma resposta humana a uma determinada condição de saúde.

Autora:

Referências bibliográficas:

 

 

 

 

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar