A conduta do anestesista e a relação com a paciente gestante

O anestesista é o primeiro e o último contato da mulher no parto cesárea. É um momento importante e de confiança entre médico e paciente.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, as estatísticas mostram que ocorre um estupro a cada 10 minutos no Brasil. Este é um dado alarmante e preocupante, que deve ser olhado com cuidado pela comunidade médica e pela sociedade como um todo. Como mulher e anestesista, para mim o dado é um soco no estômago: como estamos estabelecendo a nossa relação de profissionais com nossas pacientes, principalmente em momentos de maior exposição e fragilidade feminina, como durante um parto cesáreo?

O anestesiologista é o primeiro e o último contato do paciente na sua entrada ao centro cirúrgico. Durante um parto cesáreo, é quem mantém a paciente acordada para que ela receba seu bebê, participe desse momento único e tenha todas as memórias guardadas dentro de si. Em casos de exceção, é quem realiza a sedação.

Leia também: Violência Obstétrica e a relação médico-paciente

A relação do anestesiologista e seu paciente envolve um elo de confiança direto. Ele tem a responsabilidade sobre a segurança e o cuidado durante uma cirurgia. Antes, após e durante o ato anestésico, esse médico atua como um verdadeiro guardião. Sabemos que, muitas vezes, essa relação médico-paciente começa frágil, pois não é incomum o paciente conhecer o profissional apenas no dia ou na véspera do procedimento cirúrgico – no entanto, isso não muda o fato do paciente confiar a vida em suas mãos. 

Nossa especialidade é praticada com base em princípios éticos e morais e não será denegrida baseada em atos de determinados profissionais negligentes e/ou criminosos. Acredito que devamos ser enérgicos ao sustentar essa postura: não é justo, do ponto de vista do paciente e de seus familiares, viver sentimentos de insegurança quanto a um profissional da área médica. Não é justo que nós, que exercemos a profissão com seriedade, tenhamos que enfrentar desconfiança por parte da sociedade.  

Somos o elo mais próximo da gestante durante seu momento de maior fragilidade emocional. Na integralidade do ato anestésico, nessa situação somos capazes de amenizar a sua dor e trazer conforto com respeito, segurança e cuidado. O anestesiologista pode atuar quase como um “anjo da guarda” – todo e qualquer profissional que fuja desse perfil, não pode ser chamado como tal.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão